Orlando Ribeiro vive a expectativa de seguir no comando do Santos para a próxima temporada

Orlando Ribeiro acredita estar pronto para comandar o profissional do Santos (Foto: Ivan Storti/Santos FC)


Orlando Ribeiro conquistou sua primeira vitória no futebol profissional contra o Athletico. No comando da equipe há mais de duas semanas, o treinador assumiu o lugar deixado por Lisca com dura missão no Brasileirão: vencer o líder do campeonato, o Palmeiras, e o finalista da Copa Libertadores, o Furacão.

Apesar da derrota para a equipe paulista, o Peixe conseguiu triunfar contra o time de Felipão e colocou fim em um longo jejum sem vitórias, sendo três derrotas: Goiás, Ceará e Palmeiras. Com o resultado contra a equipe paranaense, a equipe da Vila subiu para a nona colocação na tabela, com 37 pontos ganhos.

- Na situação em que o Santos se encontrava, com três jogos sem vitórias, time grande não pode passar por isso, a primeira ideia era organizar para, se possível, fazer primeiro o gol e depois controlar o jogo. As mudanças contra o Palmeiras foram com essa ideia. Hoje precisávamos fazer um outro tipo de jogo, atacar mais. Acredito que ainda faltou um pouquinho, ainda faltou controlarmos mais o jogo com a posse de bola - disse Orlando Ribeiro.

E o trabalho vem agradando aos atletas. A forma com que Orlando Ribeiro lida com as situações do dia a dia é a maior “vantagem” do treinador em relação a Lisca. Calmo, Ribeiro vem passando confiança aos jogadores e, principalmente, tratando as situações rotineiras sem grande alarde.

A diretoria do Alvinegro Praiano procura, mas ainda não encontrou um treinador. O primeiro a recusar foi Sebastián Beccacece, que vai esperar o término da Copa para decidir. Outro profissional procurado pelo presidente Andres Rueda foi Mauricio Pellegrino. As negociações esfriaram nos últimos dias.

O último a recusar foi Marcelo Bielsa. Após algumas conversas com o clube, o treinador decidiu encerrar as negociações. Com a recusa do treinador argentino, Orlando Ribeiro foi efetivado ao cargo de treinador. Ele seguirá no posto até o fim de 2022. Sobre uma continuidade para a próxima temporada, Ribeiro desconversou.

- Temos que trabalhar o dia a dia. Minha função é dar treino amanhã, dar treino no outro dia e vamos trabalhando aos poucos. A gente deixa isso mais para a frente para ver o que pode ser feito - afirma o treinador.

O Peixe pensa em um executivo para iniciar o planejamento em 2023. O Alvinegro lidou com a recusa de Emerson Leão e o veto do Comitê de Gestão a Vanderlei Luxemburgo, que queria ser técnico.