Ônibus do Bahia: envolvidos são denunciados por tentativa de homicídio

Ataque em fevereiro deixou jogadores do Bahia feridos antes do jogo pela Copa do Nordeste.
Ataque em fevereiro deixou jogadores do Bahia feridos antes do jogo pela Copa do Nordeste. Foto: (Divulgação/EC Bahia)

Quatro homens, integrantes da torcida organizada Bamor, foram denunciados pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) por tentativa de homicídio no ataque ao ônibus do Bahia no mês de fevereiro deste ano. Na ocasião, em 24 de fevereiro, Hugo Oliveira da Silva Santos, Janderson Santana Bispo, Marcelo Reis dos Santos Junior e Marcelino Ferreira Barreto Neto arremessaram um artefato explosivo contra o ônibus que levava o elenco do tricolor para a Arena Fonte Nova, onde o clube iria disputar uma partida válida pela Copa do Nordeste contra o Sampaio Corrêa.

De acordo com Antônio Luciano Assis, promotor de Justiça que trabalha no caso do ataque ao ônibus, os quatro homens identificados são os autores do ataque que deixou, principalmente, o goleiro Danilo Fernandes ferido. Já Otto Lopes, advogado que representa a torcida organizada Bamor, os denunciados teriam soltado os fogos de artifício como forma de incentivo para a partida e não um protesto ou ataque direcionado ao elenco.

Leia também:

Além de Danilo Fernandes, que fora atingido na região do rosto, próximo ao seu olho, e levado de ambulância para o hospital mais próximo do estádio, o lateral esquerdo Matheus Bahia também foi um dos atletas que ficou ferido. Danilo teve de receber cerca de 20 pontos em diversas partes do corpo, como orelha, perna e rosto, que ficaram feridos por conta da explosão e dos estilhaços do vidro do ônibus que o atingiram.

Em maio, mais de dois meses após o atentado, o goleiro ainda passava por procedimentos para retirar pedaços de vidro de seu corpo.