Corinthians traça planos em busca de um atacante de beirada; veja possíveis nomes

Kevin Velasco, do Deportivo Cali, é uma das possibilidades de mercado do Timão (Foto: Staff Image/Conmebol)


A última aquisição do Corinthians na janela de transferências deste meio do ano deve ser um atacante de beirada.

+ Veja renda de todos os jogos do Timão na Neo Química Arena em 2022

O Timão, que já anunciou e apresentou o atacante Yuri Alberto, está encaminhado com o zagueiro Balbuena e negocia com o volante Fausto Vera, do Argentinos Juniors-ARG, deseja agora um ponta para fechar o pacote de reforços até o fim da temporada.

Nomes são avaliados pelo departamento de futebol corintiano, entre eles o do colombiano Kevin Velasco, o argentino Adolfo Gaich e Michael, ex-Flamengo.

As informações sobre Velasco e Gaich foram publicadas inicialmente pelo 'ge' e pelo jornalista Fábio Aleixo, respectivamente. Ambas foram confirmadas pelo LANCE!.

De acordo com o que reportagem colheu, a ideia de contratar um atleta que atue pelos lados do campo serve para suprir a saída de Gustavo Mantuan, emprestado para o Zenit, da Rússia, até junho do ano que vem. A ida do atleta ao time russo é um contrapeso à chegada de Yuri Alberto ao Timão.

Do trio de monitorado, Velasco é o que mais agrada o Corinthians, inclusive com a direção da equipe já tendo se movimentado para colher informações mais precisas sobre o atleta e verificar as pedidas financeiras do Deportivo Cali, da Colômbia, que tem o direito do jogador.

A pedida inicial dos 'azucareros' teria sido alta e assustado o Timão, mas os corintianos já pensam em um novo plano para a costurar a chegada do colombiano. A ideia é negociar um empréstimo até o ano que vem, com opção de compra fixado.

Por outro lado, o nome de Adolfo Gaich não agradou muito as pessoas do Corinthians. Revelado pelo San Lorenzo, a expectativa era que o jogador explodisse na Europa, mas até agora ele não vingou. Contratado por 8,5 milhões de euros pelo CSKA, da Rússia, em agosto de 2020, o argentino nunca se firmou na equipe, tendo sido emprestado para o Benevento, da Itália, e Huesca, da Espanha, nas duas últimas temporadas.

Por fim, o nome de Michael é muito bem avaliado pela cúpula corintiana, mas o entendimento é que dificilmente o Al-Hilal liberará o jogador por empréstimo. Qualquer operação diferentemente desta é considerada loucura no Timão.

O estafe do atacante tentará conversar com a direção do Al-Hilal e expor a não adaptação e a infelicidade de Michael no mundo árabe, mas frente ao investimento de quase R$ 50 milhões, dificilmente o time da Arábia Saudita facilitará a saída do jogador brasileiro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos