Novorizontino ressalta descontentamento com arbitragem na Série B

Thiago Gasparino, dirigente do Tigre (Ozzair Júnior/Novorizontino)


A diretoria do Novorizontino voltou a criticar a arbitragem da Série B do Brasileirão após o empate da última quarta-feira (10), com a Chapecoense, por 2 a 2. Na partida em questão, o Tigre do Vale reclama de uma falta no início da jogada que originou o primeiro gol da Chape, momento em que o duelo estava 1 a 1.

De acordo com atletas, comissão técnica e diretoria do clube paulista, Rômulo sofreu falta na disputa de bola que culminou no passe decisivo para Alisson Farias marcar.

>Saiba quais são os elencos mais valiosos da Premier League

O executivo de futebol do Novorizontino, Thiago Gasparino, alega que o lance foi claro e reclama do árbitro da partida, Rodrigo José Pereira de Lima, não ter sequer checado a jogada novamente no monitor do VAR:

- Estamos indignados. Um árbitro omisso, não foi ao monitor revisar o início da jogada do gol da Chapecoense, um lance completamente irregular onde o jogador da Chape entra por cima e atinge a perna do nosso atleta. O árbitro sequer foi rever o lance. O Novorizontino tem sofrido muito com isso nesse campeonato. Fica aqui registrado mais uma vez nossa indignação e descontentamento.

Thiago aponta que o prejuízo tem ficado grande para o Tigre, uma vez que em rodadas passadas o time também teve problemas com erros de arbitragem.

- Isso compromete todo o nosso trabalho, tudo o que o Novorizontino investe em preparação é prejudicado por pessoas despreparadas para exercer a profissão. Essas pessoas estão prejudicando o nosso futebol - acrescentou.

Além dos apontamentos, o Novorizontino irá apresentar à Comissão de Arbitragem da CBF uma nova queixa contra a arbitragem do Campeonato Brasileiro da Série B. O clube alega que a comissão, chefiada pelo ex-arbitro e ex-chefe de arbitragem da Conmebol, Wilson Seneme, não deu qualquer parecer ao clube paulista sobre as queixas passadas e lances duvidosos marcados contra a equipe no decorrer do Brasileirão.