Zverev vence Medvedev e conquista o segundo ATP Finals de sua carreira

·2 min de leitura
Alexander Zverev, vencedor do ATP Finals após sua vitória sobre Daniil Medvedev em Turim, em 21 de novembro de 2021 (AFP/Marco BERTORELLO)

O tenista alemão Alexander Zverev, nº 3 do mundo, derrotou implacavelmente o russo Daniil Medvedev, nº 2 e atual campeão do torneio, neste domingo na final do ATP Finals de Turim, com um duplo 6-4, para conquistar seu segundo 'Masters'.

Com esta prestigiosa vitória em um torneio que reúne os oito melhores tenistas da temporada, Zverev encerra um 2021 especialmente prolífico: conquistou seis títulos, incluindo o ouro olímpico em Tóquio-2020.

Assim como aconteceu na capital do Japão, Zverev (de 24 anos) se classificou para a final deste domingo após eliminar na rodada anterior o número 1 e grande favorito Novak Djokovic, que com isso ficou sem chances de igualar o recorde de vitórias suíço Roger Federer (6) no ATP Finals.

"É fantástico porque ganhei a final do Masters contra um adversário com quem havia perdido os últimos cinco duelos, então tive que fazer uma das minhas melhores partidas", comemorou o alemão, vencedor do torneio de 2018.

"Não há melhor maneira de terminar a temporada, por isso estou muito feliz e pronto para entrar de férias", brincou Zverev, que com 59 vitórias se torna o jogador com mais vitórias em 2021.

Zverev é também o primeiro tenista desde André Agassi em 1990 a vencer o ATP Finals depois de derrotar os dois primeiros do ranking mundial.

O primeiro Masters realizado em Turim, no qual não participaram por lesão nem Federer nem o espanhol Rafael Nadal, confirmou que a nova geração de tenistas está finalmente preparada para ter protagonismo: pela primeira vez desde 2005, os dois finalistas tinham 25 anos ou menos.

Diante do recente vencedor do Paris-Bercy Masters 1000, Zverev (que havia perdido para Medvedev no início deste mês na capital francesa por um contundente 6-2 e 6-2) foi implacável com seu saque (8 aces e 83 % de pontos ganhos com seu primeiro serviço).

Um 'break' em cada set (no terceiro game do primeiro set e no primeiro no segundo) foi suficiente para superar em apenas uma hora e um quarto um Medvedev que não esteve em seu melhor momento (apenas 58% dos primeiros serviços).

bur-dep/chc/mcd/pm/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos