Zverev perde a cabeça e quase agride árbitro após jogo de duplas

·2 min de leitura
Alexander Zverev perdeu a cabeça e acabou elminado também da chave de simples. Foto: Xin Yuewei/Xinhua via Getty Images
Alexander Zverev perdeu a cabeça e acabou elminado também da chave de simples. Foto: Xin Yuewei/Xinhua via Getty Images

Após entrar para a história na chave de simples com a partida a terminar mais tarde no mundo de tênis, fechando o jogo próximo das 5 da manhã, Alexander Zverev, número 3 do mundo, precisou de 15 segundos para colocar tudo a perder em Acapulco.

O tenista alemão descontrolou-se e quase agrediu o árbitro após ser eliminado na primeira rodada de duplas, onde jogou ao lado do brasileiro Marcelo Melo. A atitude impensada fez com que ele também fosse eliminado do torneio de simples.

Leia também:

Após o fim da partida, o número três do ranking ATP deu várias raquetadas na cadeira do juiz, com uma violência extrema, e falou de forma agressiva com o mesmo.

“Devido à conduta anti-desportiva no fim do seu encontro de duplas na terça-feira à noite, Alexander Zverev foi desqualificado do torneio em Acapulco”, comunicou a ATP e a organização do torneio.

A reação exagerada de Zverev foi provocada após ele chamar o desafio em uma bola fora. Depois da análise do vídeo, a decisão do árbitro se mostrou correta.

Mesmo assim o alemão não ficou convencido e perdeu as estribeiras, sendo eliminado do torneio que era um dos principais favoritos.

Antes de perder a cabeça, alemão fez juras de amor aos mexicanos

A vitória de virada do alemão Alexander Zverev sobre Jenson Brooksby, por 2 sets a 1, parciais de 3-6, 7-6 e 6-2, na estreia do ATP de Acapulco, entrou para a história do circuito como a partida que terminou mais tarde. Já eram 4h54 da terça-feira quando o atual campeão do torneio virou pra cima do norte-americano.

“Não joguei o meu melhor, não há dúvidas sobre isso, mas eu não desisti. Sei que quero fazer bonito em Acapulco, sou o atual campeão e quero ter a chance de vencer aqui novamente. Fiz bem em sobreviver”, comentou o alemão, que entrou em quadra quando já era 1h30 no horário local.

Mesmo encerrando o jogo próximo do amanhecer, Zverev viu um bom público permanecer em quadra e agradeceu o apoio dos fãs mexicanos.

“Acapulco é sempre especial para mim, a torcida é muito legal, sempre faz bastante barulho e te dá uma energia incrível. Às 5h o estádio estava quase cheio, não há outro lugar no mundo que gostem tanto de tênis como aqui”, finalizou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos