Zumbi Coreano x Brian Ortega e mais quatro lutas a casar pós-UFC Busan

Yahoo Esportes
Zumbi Coreano e Brian Ortega se enfrentariam em Busan (Woohae Cho/Zuffa LLC)
Zumbi Coreano e Brian Ortega se enfrentariam em Busan (Woohae Cho/Zuffa LLC)

O último UFC da década terminou de forma avassaladora para Frankie Edgar. O ex-campeão dos leves (70kg) topou o desafio de substituir Brian Ortega contra Chan Sung Jung, o Zumbi Coreano, na luta principal do UFC Busan, na Coréia do Sul. E durou pouco.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM
SIGA O YAHOO ESPORTES NO FLIPBOARD

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Para a alegria da torcida local, Zumbi Coreano atropelou Edgar em menos de quatro minutos, impondo a derrota mais rápida da carreira do popular norte-americano. O triunfo, o segundo do sul-coreano por nocaute em 2019, o coloca em posição privilegiada na corrida por uma chance ao título, mas não o bastante para lhe garantir o direito já no início de 2020.

Leia também:

O próximo passo ideal para Zumbi Coreano é a remarcação do duelo com Ortega. O peso-pena revelou, na coletiva de imprensa pós-evento, que precisará passar por uma cirurgia para corrigir um problema nos olhos. O tempo afastado seria o suficiente para que Ortega também se recupere da lesão no joelho que o tirou do evento.

Abaixo vão outras lutas que o blog casaria para os principais nomes do UFC Busan:

Frankie Edgar x Rob Font: O tropeço na última aparição como peso-pena (66kg) forçou o UFC a mudas os planos para Edgar, que seguia escalado contra Cory Sandhagen no fim de janeiro. Ele precisará de mais tempo antes de voltar ao octógono, e Sandhagen pode não ser o oponente ideal para recepcioná-lo entre os galos (61kg). Font, que bateu Sergio Pettis e Ricky Simon nas últimas vezes que competiu, seria uma escolha melhor.

Volkan Oezdemir x Glover Teixeira: Oezdemir superou a promessa Aleksandar Rakic por decisão dividida na luta co-principal, emplacando o segundo triunfo no ano após amargar três revezes em sequência. Com muitos meio-pesados com lutas marcadas no momento, um oponente interessante seria Teixeira, mineiro de Sobrália que teve um 2019 perfeito com vitórias sobre Karl Roberson, Ion Cutelaba e Nikita Krylov.

Alexandre Pantoja x Brandon Moreno: A divisão dos moscas (57kg) ficou embaralhada durante meses com a ausência do campeão Henry Cejudo, recentemente destituído de um dos seus cinturões. Há sinais de normalidade no horizonte, porém, com a coroação de um novo rei no duelo Joseph Benavidez x Deiveson Figueiredo em fevereiro.

Pantoja, ranqueado atrás apenas da dupla e de Jussier Formiga, não vê muitas opções de adversário. Formiga é seu companheiro de treinos na American Top Team, o que poderia impedir uma luta entre eles — embora a prática não seja raridade na ATT, o que abriria portas para a luta. Eles já se enfrentaram em 2010, quando representavam outras equipes.

O blog sugere, porém, outra revanche para Pantoja: Brandon Moreno. O mexicano perdeu na decisão para Pantoja em maio de 2018, culminando em sua demissão. Bastou uma vitória fora da franquia, que lhe valeu o cinturão da LFA, para que ele retornasse ao plantel do UFC. Após um empate com Askar Askarov, Moreno conquistou boa vitória ao frear a ascensão do talentoso Kai Kara-France no início do mês.

Raoni Barcelos x vencedor de Merab Dvalishvili x Casey Kenney: O carioca conquistou a maior vitória de sua carreira sobre Said Nurmagomedov na Coréia do Sul, ampliando seu cartel para quatro vitórias e nenhuma derrota no octógono. Seu próximo passo poderia ser quem passar de Merab Dvalishvili x Casey Kenney, agendado para 15 de fevereiro. Kenney é recém-chegado ao top 15, enquanto Dvalishvili tenta engatar a trinca. Assim como Barcelos, ambos foram campeões de organizações menores antes de entrar no UFC.

Veja mais de Guilherme Cruz no Yahoo Esportes

Siga o Yahoo Esportes

Twitter |Flipboard |Facebook |Spotify |iTunes |Playerhunter

Leia também