Zidane não confirma continuidade no comando do Real Madrid

Comandante do Real Madrid, Zidane surpreendeu ao colocar seu futuro em aberto nesta sexta-feira, na entrevista coletiva que antecede o clássico contra o Atlético de Madrid, que acontecerá neste sábado, a partir das 11h15 (de Brasília), no Santiago Bernabéu. O técnico merengue afirmou não estar programando nada para a próxima temporada e recordou a pressão que enfrenta à frente do clube para explicar que seu pensamento está sempre no jogo seguinte.

“Minha continuidade não está garantida, por isso não estou preparando nada (sobre a próxima temporada). Sei o que é treinar o Real Madrid para o bem e para o mal. Por isso só me preocupo com a partida seguinte, não sei o que acontecerá no futuro”, declarou o francês, que tem vínculo com o Real Madrid até junho de 2018.

Apesar de não confirmar a continuidade no comando da equipe madrilenha, Zidane garante estar feliz na profissão de treinador. Indagado sobre como encara a vida, o ex-jogador disse sempre procurar manter uma postura positiva porque, segundo ele, tem o privilégio de fazer aquilo que gosta.

“Sempre positivo, acontece o que acontecer na vida. Tenho uma sorte grande de estar no Real Madrid e de fazer aquilo que gosto. Existe muita gente que não pode fazer aquilo que gosta, mas eu consigo”, afirmou.

Falando especificamente sobre o clássico com o Atlético de Madrid, Zidane prevê enfrentar dificuldades, uma vez que o adversário vem de uma sequência de seis jogos sem derrota, com cinco vitórias consecutivas neste período, e ocupa a terceira posição na tabela de classificação, com 61 pontos conquistados.

“Não vai uma partida fácil, mas não sei como o Atlético vai jogar. O que me interessa é a minha equipe, o que vamos fazer em campo. Sei que vamos sofrer um pouco, porém sabemos como vai ser o jogo. Todos falam do Atlético como um time que defende muito bem, todavia não tem somente isso. É um time que ao longo dos anos tem melhorado muito e que tem um bom jogo de ataque. Os laterais jogam bem futebol. Vamos tentar incomodá-los”, avaliou.