Zico, Ronaldo, Cabañas: cinco jogos históricos entre Brasil e Paraguai

O Brasil volta a encarar o Paraguai nesta terça-feira(28), em jogo válido pela 14ª rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo, o duelo acontecerá em São Paulo e marcará o retorno do técnico Tite a Arena Corinthians.

Se os resultados forem favoráveis à Seleção, o Brasil pode terminar a rodada como a primeira equipe classificada para o Mundial da Rússia.

E a Seleção tem boas lembranças do Paraguai. As duas equipes se enfrentaram 76 vezes com o Brasil saindo derrotado em apenas 11 oportunidades. Além disso, a Canarinho soma apenas dois revés de 15 jogos disputados em Eliminatórias diante dos paraguaios.

Abaixo, a Chevrolet Brasil Global Tour relembra grandes confrontos contra os paraguaios:

1949: 7-0 


(Foto: Arquivo / CBF)

Em 1949, o Brasil quebrou um jejum de 27 anos sem conquistar a Copa América vencendo o Paraguai de forma arrasadora na decisão do título da competição. Disputado no Rio e em São Paulo por oitro seleções, em turno único, o torneio terminou com Brasil e Paraguai empatados com 12 pontos. Um playoff foi necessário para decidir a taça. Dentro de São Januário lotado, a Canarinho liderada por Ademir, o Queixada(foto acima), goleou os adversários por 7 a 0. O desempenho do Brasil foi tão dominante que o homem do jogo do Paraguai foi o goleiro Sinforiano Garcia, contratado pelo Flamengo por ter impressionado no torneio,

1969: A caminho do destino


(Foto: Getty Images)

A caminho da Copa do Mundo de 1970, a Canarinho comandada por inúmeros craques da história do nosso futebol tinha um grande desafio: encarar o Paraguai no Defensores Del Chaco lotado, conhecido como sua fortaleza. Antes do duelo o clima era hostil, a estratégia dos paraguaios era de desestabilizar os brasileiros já antes da partida. No jogo, os primeiro quarenta e cinco minutos foram de muita violência, muitas faltas e pouco futebol. Na segunda etapa, com os animos mais acalmados o Brasil começou a desfilar o talento em campo. E logo abriu o placar com gol contra do zagueiro paraguaio. Depois foi só alegria, Jairzinho e Edu balançaram as redes e a Seleção venceu por 3 a 0. 

1985: Gramado sagrado


(Foto: Getty Images)

Em 1985 e com mais uma Seleção recheada de craques o Brasil foi até o Defensores Del Chaco encarar o Paraguai, outra vez o clima de rivalidade cercava o duelo. Com Sócrates, Cerezo, Renato Gaúcho, Casagrande, Zico e outros craques o Brasil era favorito, mas como sempre o clima hostil pela parte dos paraguaios preocupava. Outro fator que incomodava os brasileiros era o gramado que não estava em boas condições. E foi justamente o gramado que ajudou no golaço que o camisa 10 da Seleção, Zico, marcou na vitória por 2 a 0. O primeiro tento foi marcado por Casagrande, de cabeça. 

1997: Duas vezes Ronaldo


(Foto: Arquivo / CBF)

Em 1997, a Seleção Brasileira venceu a competição em solo estrangeiro pela primeira vez. Eles passaram pela fase de grupos marcando dez gol em três jogos numa bela campanha rumo ao título. Nas quartas de final, a Canarinho encarou o Paraguai e comandada por Ronaldo conquistou a classificação vencendo os adversários por 2 a 0. Apesar do mexicano Luis Hernández ter sido o melhor goleador daquela edição, Ronaldo foi eleito o melhor jogado. 

2008: Cabanãs em dobro


(Foto: Getty Images)

O Brasil de Dunga chegou na Copa do Mundo de 2010 entre os favoritos e com o contra-ataque como sua arma mais letal. Durante o torneio de classificação, a Canarinho liderou as Eliminatórias Sul-Americanas com 34 pontos, 33 gols em 18 partidas. O Brasil derrotou o Chile por 3 a 0, o Uruguai por 4 e passou pela Argentina vencendo por 3 a 1 em Rosario. A classificação foi bem assegurada mas em Assunção, o Brasil caiu para os Paraguaios por 2 a 0 co Salvador Cabañas mandando na partida.