Zico reprova música de torcida do Flamengo que cita Pelé e Maradona: 'Já pedi para não cantar'

Zico ajudou idosa cadeirante em aeroporto de São Paulo (Reprodução/Globo)


Após a torcida do Flamengo repetir o grito que chama Pelé e Maradona, respectivamente, de "maconheiro" e "cheirador", Zico ressaltou que não gosta do canto e que já pediu para os torcedores não cantarem mais. Criada para homenagear o camisa 10 da Gávea, a música foi entoada durante o minuto de silêncio a morte do Rei do Futebol e de Roberto Dinamite no Maracanã, nesta quinta-feira, antes do duelo entre Flamengo e Audax.

- Já pedi para não cantar mais - disse Zico, em declaração ao jornal "O Globo".

+ Sexta-feira 13: relembre escalações “assustadoras” de clubes brasileiros

A música começou a ser entoada nas arquibancadas em 2014, em referência a um canto tradicional dos brasileiros na Copa do Mundo realizada no Brasil, com homenagem aos mil gols do Rei. Ao invés do feito do Rei, os rubro-negros exaltam Zico e chamam o ídolo do Santos e da Seleção Brasileira de "maconheiro".

"Zico, Zico, Zico, Zico, Zico... O Pelé é maconheiro, Maradona cheirador" foi cantado no momento de homenagens ao Rei do Futebol, que morreu em dezembro do ano passado, vítima de um câncer no cólon.