Zico compara Tite a Telê e elogia: "Perdemos dois anos sem ele na seleção"

DANIEL FASOLIN

CHAPECÓ, SC (UOL/FOLHAPRESS) - Comandado por Telê Santana nas Copas do Mundo de 1982 e 1986, Zico vê no atual treinador da seleção brasileira, Tite, semelhanças fortes com seu antigo técnico. Em visita à Chapecoense nesta sexta-feira (31), o ídolo do Flamengo elogiou o atual momento do Brasil e comparou os dois comandantes.

"O Telê foi um grande treinador na seleção, nos exigia ao máximo. Se acertávamos nove de dez bolas no gol ele nos cobrava essa uma que não entrou, e isso nos fazia melhores. E o Tite está caminhando nesse sentido", elogiou.

"Claro que hoje temos uma situação com mais tecnologia, mas o Tite se preparou para isso, ele já deveria ter sido chamado antes, quando terminou a Copa [de 2014]. Nada contra os outros que passaram, mas para mim ter que ir quem está melhor. A escolha deve ser pelo mérito, e com isso perdemos dois anos com o Tite fora. Ele mudou totalmente o espírito, acreditou em jogadores que ele conhece e deu confiança ao grupo. O caminho está certo e está dando gosto de ver a seleção brasileira", completou.

Zico esteve na sede da Chape ao lado do presidente da J-League (Liga do Japão), Mitsuru Murai. Os dois fizeram uma visita rápida com o objetivo de aproximar a Liga Japonesa e o clube catarinense.

Murai entregou ao presidente da Chapecoense, Plinio David de Nes Filho, cartas e bilhetes em solidariedade à tragédia de Medellín, escritos por torcedores de seu país. O presidente da Liga Japonesa também falou sobre ações que serão realizadas na J-League que beneficiarão o clube brasileiro e serão especificadas em breve.

"É uma honra e satisfação vir visitar a Chape. Fizemos uma homenagem dentro das nossas possibilidades no Jogo das Estrelas e hoje surgiu a oportunidade de trazer o pessoal do Japão para cá. Eles puderam expressar um pouco do que o povo japonês esta fazendo em homenagem à Chapecoense. Fico feliz de estar aqui, ganhar essa camisa linda e desejar o melhor a todos os chapecoenses", disse Zico.

Confira os melhores momentos da entrevista de Zico:

LIÇÃO

"As coisas deveriam ser sempre resolvidas através do esporte. Muita gente deu exemplo, como o pessoal da Colômbia. Para mim não foi surpresa o que o povo de lá fez. Acho que é uma lição importante, mas aqui no Brasil temos nossas rivalidades, que devem ficar dentro do campo. Torcidas, dirigentes e todos que fazem futebol devem se unir para o melhor do futebol".

"Estamos perdendo o humor, não só no futebol. Estamos muito intolerantes e não podemos falar nada. Isso está levando a brigas no nosso país. O futebol está numa situação perigosa e os dirigentes devem enfatizar isso".

JOGO DA RECOPA

"Todo o clima emocional que existirá ate a bola rolar. O foco também será o jogo, o Atlético não é o mesmo do ano passado perdeu vários jogadores. É importante fazer um bom resultado em casa e serão dois jogos muito bons de acompanhar. O que aconteceu não será um fator que influenciará dentro de campo".

A Chapecoense retribuirá a visita na Copa Suruga, em agosto, onde enfrentará o Urawa Red Diamonds na décima edição da competição. A equipe catarinense adquiriu o direito de jogar a competição após ter sido declarada campeã da Copa Sul Americana em 2016.

Após a tragédia aérea com o avião da Chapecoense, às vésperas das partidas finais contra o Atlético Nacional, o clube colombiano abriu mão da disputa e concedeu o título à Chape. Por sua vez, a Chapecoense tentou retribuir o gesto, cedendo o lugar na competição intercontinental, no entanto Conmebol e J-League não aceitaram o pedido.