Zezé Perrella foi avisado de irregularidades no Cruzeiro há nove meses

Jorge Nicola
Documento que mostra a notificação feita a Zezé Perrella em agosto passado
Documento que mostra a notificação feita a Zezé Perrella em agosto passado

Presidente do Conselho Deliberativo do Cruzeiro, Zezé Perrella terá papel importante diante da possibilidade de punição ao presidente do clube, Wagner Pires de Sá e do vice de futebol, Itair Machado, em meio a uma série de escândalos. Mas os primeiros passos de Perrella não revelam muita disposição para mudar. Tanto que ele tem atacado membros do Conselho Fiscal, sob a alegação de que os conselheiros vazaram notícias à imprensa antes de comunicar sobre as irregularidades aos órgãos de direito na Raposa.

O Blog teve acesso a uma representação enviada por sócios a Zezé Perrella em 28 de agosto do ano passado que pedia o afastamento imediato do vice-presidente de futebol, Itair Machado, por grave violação estatutária no ato de sua nomeação.

Leia também:

Itair é inadimplente trabalhista, reponde a processos do Ministério Público do Estado e foi condenado na Justiça Federal a três anos e seis meses de reclusão, o que contraria o artigo 30, alínea IV do estatuto do clube - nestes casos, existe a determinação para o afastamento imediato.

Além da representação, todos os membros do Conselho Fiscal e da mesa diretora do Conselho Deliberativo foram notificados via cartório da ilegalidade praticada, inclusive Zezé Perrella e seu vice, José Dalai Rocha. Mas nada fizeram.

A revolta contra Zezé se dá pelo fato de ele, supostamente, ter assistido a tudo sem ter feito qualquer tentativa de “salvar” o Cruzeiro. Nos últimos meses, surgiram diversas notícias ruins no clube, como os gastos excessivos com Itair e Sergio Nonato - a dupla faturou perto de R$ 6 milhões no ano passado.

O Cruzeiro ainda aumentou em mais de R$ 100 milhões sua dívida ao longo de 2018, tem inúmeros processos contra si na Fifa, e também fez negociações irregulares na base, com repasse de direitos econômicos de dez atletas a um empresário, por causa de um empréstimo de R$ 2 milhões - a Fifa proíbe esse movimento.

Siga o Yahoo Esportes: Twitter | Instagram | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter