Governador de MG homenageia a si mesmo com medalha que prometeu extinguir para reduzir custos

Yahoo Notícias
Romeu Zema, governador de Minas Gerais, homenageou a si mesmo em Diamantina - Foto: Partido Novo/Reprodução
Romeu Zema, governador de Minas Gerais, homenageou a si mesmo em Diamantina - Foto: Partido Novo/Reprodução

Uma das promessas de Romeu Zema (Novo), governador de Minas Gerais, consistia em extinguir a medalha Juscelino Kubitschek por motivos de economia de gastos públicos.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Acontece que ele próprio foi um dos homenageados nesta sexta-feira (13) em Diamantina. A cerimônia, paga com recursos do governo mineiro, custou mais de RS$ 50 mil reais. As informações são da Radio Itatiaia.

Leia também

Em 2018, a cerimônia de entrega de medalhas custou mais de R$ 400 mil reais. Em 2019, parcerias com a prefeitura de Diamantina possibilitaram a redução do custo.

Zema afirmou à rádio mineira que não investiu recursos para compra das medalhas JK porque, segundo ele, elas já haviam sido adquiridas pela administração anterior, de Fernando Pimentel (PT).

Quando prometeu os cortes de premiações para economizar verbas públicas, Zema ressaltou que a medalha da Inconfidência, entregue em Ouro Preto, seria a única mantida.

Os homenageados da premiação em Diamantina são indicados pelos membros do Conselho Permanente da Medalha JK, composto por representantes da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), do Tribunal de Justiça, da prefeitura de Diamantina, da Casa de Juscelino, do Instituto JK e de membros da família do ex-presidente Juscelino Kubitschek, além do Executivo estadual.

Leia também