Zanardi segue estável na UTI; redução de sedativos será considerada na próxima semana

motorsport.com

Em seu quarto dia de internação, Alex Zanardi continua na UTI do hospital Santa Maria alle Scotte, em Siena na Itália. O piloto e ciclista paralímpico continua em estado grave, mas com sinais estáveis. E no boletim desta terça-feira, a junta médica responsável por seu caso anunciou que na próxima semana sua sedação deve ser reduzida para uma avaliação neurológica.

Zanardi sofreu um acidente na última sexta-feira, quando bateu de frente com um caminhão em movimento enquanto participava de uma prova de revezamento com outros ciclistas paralímpicos. 

Leia também:

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Médico de Zanardi diz que lesão de italiano é menos grave que a de SchumacherGiovinazzi fala sobre disputa pela vaga de Vettel na Ferrari: "Meus resultados não justificavam"F1: Andretti revela que teve contrato para correr na Ferrari em 1992

"Em relação às condições clínicas de Alex Zanardi, a direção do hospital-universidade de Siena informa que o paciente passou sua quarta noite de internação na Unidade de Terapia Intensiva da policlínica Santa Maria alle Scotte em condições de estabilidade nos parâmetros cardiorrespiratório e metabólico. O quadro neurológico permanece inalterado em sua gravidade".

"O paciente permanece sedado, intubado e sendo ventilado mecanicamente. Quaisquer reduções na sedoanalgesia, para a avaliação do estado neurológico, serão consideradas a partir da próxima semana. O prognóstico permanece reservado".

O próximo boletim médico sobre a condição de Zanardi está marcado para sair às 7h (horário de Brasília) da quarta-feira. 

No domingo, Sabino Scoletta, diretor do departamento de emergências do hospital, em entrevista a jornalistas italianos, já havia mencionado que a equipe iria avaliar a possibilidade de reduzir os sedativos para realização de uma avaliação neurológica de Zanardi. Scoletta também disse que, apesar do quadro do piloto continuar grave, a estabilidade dos parâmetros era uma boa notícia.

"No geral, as condições gerais permanecem estáveis ​​e estamos satisfeitos. para este quadro clínico", disse Scoletta.

Alex Zanardi teve algumas passagens pela Fórmula 1 durante os anos 90, correndo por equipes como Minardi, Jordan e Williams. Nesse mesmo período, correu também pela Indy onde teve seus melhores resultados, sendo campeão em 1997 e 1998.

O italiano sofreu um gravíssimo acidente em 2001 durante uma prova da Indy em Lausitzig na Alemanha, quando rodou e parou no meio da pista, sendo acertado a mais de 300 km/h por Alex Tagliani. O grave acidente levou a amputação de suas pernas.

Cerca de dois anos depois, já estava de volta ao esporte a motor, competindo com a BMW no Campeonato Mundial de Turismo, e, no mesmo ano, venceu sua primeira prova na categoria, em etapa na Alemanha.

Seu percurso no mundo do esporte paralímpico começou dois anos depois, e, desde então, se firmou como um dos maiores nomes do esporte adaptado. Ele tem seis medalhas paralímpicas, sendo quatro de ouro, duas conquistadas em Londres-2012 e outras duas na Rio-2016. e tornando o maior campeão da modalidade nos Jogos. Além disso, Zanardi possui dez ouros nos campeonatos mundiais da modalidade.

Uma das medalhas conquistadas na Rio-2016 veio no dia em que seu acidente na Alemanha completava 15 anos. Ele celebrou duplamente a medalha, afirmando que estava feliz também por vencer no Brasil, um país que não havia ganhado na época da Indy, que corria no antigo autódromo de Jacarepaguá.

Desde que começou sua trajetória no ciclismo, Zanardi divide seu tempo entre a modalidade e o automobilismo. Essa semana, Zanardi anunciou que participaria de uma etapa do campeonato italiano de GT em Monza no mês de novembro, correndo com a BMW.

O relato de como Zanardi surpreendeu a todos na UTI e a inspiração de amar a vida

PODCAST: Entrevista com Christian Fittipaldi: os primeiros anos de carreira até os dias de F1

 

Your browser does not support the audio element.

Leia também