Zagueiros marcam, Fluminense vence o Goiás e avança na Copa do Brasil

João Mércio Gomes

Precisando da vitória para se manter vivo na Copa do Brasil, o Fluminense contou com a dupla de zagueiros para bater o Goiás por 3 a 0 no Maracanã e avançar às oitavas de final da competição. Henrique e Nogueira marcaram no começo do segundo tempo, de cabeça, e Pedro, no fim da partida fechou o placar. Festa da torcida tricolor, que já pensa na semifinal do Carioca, neste sábado, contra o Vasco.

Sem Cavalieri, suspenso, o goleiro Júlio César pediu inteligência ao time para que a ansiedade não tomasse conta da partida. E foi com essa postura que a equipe de Abel Braga entrou em campo. Concentrado, o Fluminense teve a chance de tirar a desvantagem no placar logo aos oito minutos, quando Wellington foi derrubado na área e o árbitro apitou. Sem Dourado, lesionado, Sornoza pegou a bola de Richarlison e desperdiçou o segundo pênalti com a camisa tricolor - mais uma vez na Copa do Brasil.

O clima de festa da animada torcida, aos poucos, se transformava em irritação. Antes mesmo dos 30 minutos de jogo, o goleiro Marcelo Rangel começou a gastar tempo a cada cobrança de tiro de meta. E a cada erro de passe de um Flu pouco inspirado, a arquibancada perdia a paciência. A pressão começou ainda na primeira etapa, com bolas alçadas na área, sem sucesso. No intervalo, até algumas vaias foram ouvidas.

Insatisfeito, Abel Braga mudou Léo por Calazans e a equipe voltou com gana. Logo no primeiro lance, o garoto deu carrinho na defesa e mostrou que queria jogo. Aos 11 minutos, recebeu bola, foi pra cima e cruzou no segundo pau. O capitão Henrique subiu mais que todo mundo e colocou para dentro. Festa da torcida tricolor e alívio para o treinador, já que o resultado bastava.

Com a vantagem no placar, o Tricolor se soltou em campo. Richarlison e Wellington, como sempre, exploravam a velocidade em contra-ataques e jogadas individuais pelas pontas. Cinco minutos depois de abrir o placar, o Fluminense ampliou: Nogueira, substituto de Renato Chaves, suspenso, superou os zagueiros, a desconfiança da torcida e testou para as redes.

Sem alternativas, o Goiás precisou mudar a estratégia e mandar o time ao ataque. Mas, com 25 minutos, Tony se estranhou com Wellington e foi expulso: vermelho direto. O desespero fez o técnico Sílvio Criciúma ir para o 'tudo ou nada'. E o golpe final veio aos 36, quando Pedro roubou bola do último homem ainda no meio de campo, tocou para Wellington e aproveitou sobra, sozinho na área, para completar o resultado.

Diante de 20 mil pessoas, o Fluminense eliminou o Goiás com autoridade e agora aguarda o adversário nas oitavas de final da Copa do Brasil. Mas, antes disso, disputa a semifinal do Carioca contra o Vasco, no mesmo palco, com a vantagem do empate.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 3X0 GOIÁS




Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 19/4/2017, às 21h45
Árbitro: Raphael Claus (Fifa/SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa/SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)
Renda/Público: 20.062 presentes, 17.974 pagantes. R$ 506.725,000
Cartões amarelos: Nogueira e Orejuela (FLU); Victor Bolt e Tiago Luís (GOI)
Cartão vermelho: Tony (GOI).
GOLS: Henrique, Nogueira e Pedro (FLU)

FLUMINENSE: Júlio César; Lucas, Nogueira, Henrique e Léo (Calazans); Orejuela, Douglas (Wendel) e Sornoza; Wellington Silva, Richarlison (Marcos Jr) e Pedro - T: Abel Braga

GOIÁS: Marcelo Rangel; Tony, Fábio Sanches (David), Everton Sena e Jefferson; Toró, Victor Bolt (Michael), Léo Sena e Tiago Luís (Juan); Aylon e Léo Gamalho - T: Sílvio Criciúma
























E MAIS: