Zagueiro do PSG incendeia vestiário após Mbappé ser capitão da equipe

Kylian Mbappé foi capitão em jogo do PSG na Copa da França (FRANCOIS LO PRESTI / AFP)


O vestiário do Paris Saint-Germain volta a pegar fogo após Kylian Mbappé ter sido capitão da equipe na partida contra o Pays de Cassel, pela Copa da França, na última segunda-feira. Em entrevista após o jogo, o técnico Christophe Galtier comentou que o camisa sete poderia assumir a braçadeira caso Marquinhos não estivesse presente em um confronto.

- Decidi que ele é o segundo capitão desde o início da temporada, ele merece ter essa braçadeira quando o Marquinhos não estiver, porque decidiu ficar no clube.

+ Kane atinge feito: saiba quais são os maiores artilheiros de 30 grandes clubes europeus

No entanto, as declarações de Galtier não soaram tão bem aos ouvidos de Presnel Kimpembé. O zagueiro do PSG revelou nas redes sociais que não havia sido comunicado sobre essa decisão do treinador, mas afirmou que irá respeitar as decisões do clube.

- Nas últimas horas, pude ouvir e ler muito sobre mim. Portanto, desejo esclarecer as coisas para evitar que continuem a espalhar informações falsas sobre mim. Não tomei conhecimento desta decisão, isso é completamente falso… Dito isto, vou sempre respeitar as decisões do clube.

Na última temporada, Kimpembe era o capitão da equipe quando Marquinhos não participava de algum jogo. No entanto, o defensor tem passado mais tempo fora dos gramados, por conta de lesões, do que dentro de campo e vem perdendo espaço e relevância dentro do elenco.