Zagueiro Léo diz que pretende ajudar o clube na reconstrução e confirma permanência na Toca da Raposa

Valinor Conteúdo
LANCE!
Léo aceitou o projeto do clube e vai ficar no elenco de 2020- (Bruno Haddad/Cruzeiro)
Léo aceitou o projeto do clube e vai ficar no elenco de 2020- (Bruno Haddad/Cruzeiro)


Uma notícia boa para o torcedor que Cruzeiro, que teve mais uma semana recheada de confusões, saídas de jogadores e dirigentes importantes, brigas na Justiça, que desgastam ainda mais a imagem e o dia a dia do clube, em busca de recuperação dentro e fora de campo. O zagueiro Léo confirmou que ficará na Raposa para a temporada 2020.

Léo deu declarações de carinho para o clube e mesmo com sondagens de Santos e Bahia, preferiu continuar na Toca da Raposa. O defensor quer ajudar na reconstrução do clube. O zagueiro, de 31 anos, tem contrato até dezembro de 2022.

-Eu permaneço no clube. Tive uma conversa com diretoria tanto ontem quanto hoje, confirmando que foi algo legal. Quero fazer parte da reconstrução do clube. Por respeito, identificação e por gostar do clube, decidi ficar e fazer parte dessa reconstrução-disse.

Léo completa em 2020, 10 anos de Cruzeiro. Ele chegou à Raposa em agosto de 2010 e entrou em campo pelo clube em 380 jogos, marcando 21 gols e tem no currículo os seguintes títulos: Mineiro (2011, 2014, 2018 e 2019), duas Copas do Brasil (2017 e 2018) e dois Campeonatos Brasileiros (2013 e 2014).

-Sei que serão grandes desafios e obstáculos, mas o Cruzeiro é grande, tem história, muitos títulos. E com certeza vai sair dessa. Problemas vão acontecer durante o ano, mas acredito que eu possa tentar, buscar, me empenhar, me dedicar e devolver o clube à Série A- disse.

O camisa 3 estrelado confirmou que houve propostas do Bahia e a sondagem do Santos, além de outros clubes, mas quis ficar em Belo Horizonte.

-Tive realmente propostas para sair, em outros anos também, mas decidi permanecer no Cruzeiro. Sei que são momentos peculiares, nos quais, com certeza, precisaremos de todos os torcedores. Sei da mágoa e da tristeza, mas com união e paciência, e o torcedor entendendo e reerguendo o clube, são coisas que vão ajudar-contou.











O técnico Adilson Batista comentou sobre a permanência de Léo e elogiou a postura do atleta.

-Fico muito contente quando você vê um atleta declarar e mostrar que tem um carinho pelo clube. Eu senti isso nos sete dias que fiquei no ano passado. Ele chegou chutando tudo contra o Grêmio. Você vê o sentimento de uma pessoa que não aceita a derrota. Ele está jogando para a instituição e para o torcedor.

O “Fico” de Léo é o primeiro oficial da Raposa em 2020, que já perdeu o zagueiro os laterais-esquerdos Dodô (Sampdoria-ITA) e Egídio (Fluminense), os volantes Henrique (Fluminense) e Jadson (Bahia), o meia Marquinhos Gabriel (Athletico-PR), e os atacantes Pedro Rocha (Spartak Moscou-RUS, depois Flamengo), Joel (Marítimo-POR) e Ezequiel (Botafogo, depois Sanfrecce Hiroshima-JAP). O número pode aumentar com possíveis saídas do zagueiro Fabrício Bruno, do volante Éderson, do meia Thiago Neves e do atacante David, todos com ações judiciais contra o clube por débitos salariais e trabalhistas.





Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também