Zagueiro chega “de surpresa” ao Cruzeiro e mostra: caos administrativo não tem fim

Ramon, que estava no Vitória, assinou um pré-contrato na metade de 2019; clube mineiro estuda a suspensão do vínculo
Ramon, que estava no Vitória, assinou um pré-contrato na metade de 2019; clube mineiro estuda a suspensão do vínculo

O caos administrativo que acabou sendo um dos protagonistas do rebaixamento do Cruzeiro para a segunda divisão foi tão grande que, mesmo quando não se esperava decisões tomadas ainda em 2019 voltam para assombrar a Raposa em meio à difícil missão de se reerguer em 2020.

O exemplo mais recente talvez seja um dos que deixam mais evidente o planejamento no mínimo equivocado tomado pelo clube nos últimos anos: nesta quinta-feira (09), o zagueiro Ramon, que estava no Vitória, se apresentou no CT Toca da Raposa e causou estranheza. Mal chegou ao Cruzeiro e nem deve seguir no Cruzeiro.

A aparição surpresa não é culpa de Ramon. Em agosto de 2019, ainda sob a gestão de Wagner de Pires Sá, o zagueiro assinou um pré-contrato que garantia sua contratação para a temporada 2020. Entretanto, como atualmente a política atual na Toca da Raposa é de contenção de gastos, para sobreviver em meio à gigante dívida adquirida nos últimos anos, a diretoria estuda a suspensão do contrato para que Ramon volte ao Vitória.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também