Zagueiro argentino conta que quase se suicidou na linha do trem

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Emanuel Mammana
    Ao VivoHojeAmanhãx--|
Emanuel Mammana fez gol pela seleção argentina em amistoso contra Singapura. Foto: Power Sport Images/Getty Images
Emanuel Mammana fez gol pela seleção argentina em amistoso contra Singapura. Foto: Power Sport Images/Getty Images

Perto de retornar ao River Plate, clube que o revelou, o zagueiro argentino Emanuel Mammana, de 25 anos de idade, fez declarações duras em sua primeira entrevista a um veículo do seu país natal, após regressar do futebol russo.

Mammana revelou que tentou se suicidar após a morte dos seus pais, quando ainda era da base do River, aos 15 anos de idade, antes de se profissionalizar.

Leia também:

“Dois meses após a morte do meu pai, estava indo para o treino e já não queria saber de mais nada. Fui pegar o trem, vi que ele estava chegando e não estava com vontade de mais nada, estava quase me jogando na linha para me matar”, contou à rádio “La Red”.

“Foi quando alguém me agarrou pela gola da camisa e me jogou contra a parede. Aquela pessoa me surpreendeu, não sei quem era, mas a verdade é que hoje agradeço a esse anjo do fundo do meu coração. Hoje tenho minha família e meus filhos. Sei que meus pais não gostariam que isso acontecesse”, continuou.

O zagueiro que já disputou três partidas pela seleção principal, após passar pelo selecionado argentino nas categorias de base, conta que tem uma dívida de gratidão com o River Plate, que realizou um sonho de seu pai.

“Foram dois ou três meses que me custaram muito. Mas, apesar da dor, consegui sair. E o River me ajudou. Percebi que eles lutaram muito para eu chegar até ali e que eu não podia jogar tudo fora por causa daquela tristeza. Tive que realizar o sonho do meu pai: ele queria que eu jogasse no time profissional”, finalizou.

Emanuel Mammana esteve no grupo que conquistou a Copa Libertadores de 2015. No ano seguinte foi contratado pelo Lyon da França e em 2017 acertou com o Zenit, da Rússia, onde ficou até 2020 antes de jogar pelo Sochi, também da Rússia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos