Zago se mostra surpreso com goleada e valoriza ambiente do Inter

Depois de viver seu pior calvário na história do clube, o Internacional aos poucos vai se reconstruindo diante da realidade de ter de disputar a Série B do Campeonato Brasileiro nesse ano. Nesta quarta-feira, o Colorado alcançou o nono jogo de invencibilidade na temporada e praticamente garantiu sua vaga na próxima fase da Copa do Brasil ao bater o Sampaio Corrêa fora de casa por 4 a 1. Isso depois de arrancar um empate diante do Grêmio em plena Arena. Por conta de tudo isso, Antônio Carlos Zago não fez questão nenhuma de esconder sua satisfação pelo o que sua equipe vem realizando até aqui.

“A equipe jogou muito bem, controlou o jogo, deu uma prova de maturidade impressionante, descuidamos na hora do gol, mas, acontece, no restante o time teve o domínio pleno da partida, não entrou em dificuldade nunca, de vagar vamos encontrando o ponto ideal. Fiquei muito feliz com o que eu vi em campo”, comentou o ex-zagueiro.

“Tenho que ficar contente, porque na Copa do Brasil, contra o Princesa de Solimões, inferior ao Sampaio, a gente correu alguns riscos. Hoje nossa proposta era vir aqui e sair com uma vitória e o placar de 4 a 1 poderia se estender até um pouco mais pelo o que nós criamos”, completou.

Questionado sobre onde esse time do Inter pode chegar e quais são suas metas como treinador, Zago preferiu responder valorizando o momento do clube e do elenco. O técnico Colorado admitiu que pela primeira vez o ambiente começa a ficar mais leve desde o ano passado.

“No futebol você não tem meta, o importante é você melhorar a cada dia, como na vida. Em qualquer segmento é assim. Esperamos melhorar cada vez mais, trabalhamos para isso, vamos aprendendo com a profissão também. Fico feliz pelo ambiente, por eles estarem se divertindo também, o que não acontecia aqui há muito tempo. A gente espera que os jogadores continuem com essa alegria e continuem treinando como estão treinando”, contou, evitando fazer análises individuais de seus atletas.

“São jogadores que vêm atuando mais, hoje colocamos quatro jogadores que não jogaram o último jogo pelo desgaste da viagem pelo desgaste do último jogo, pelo campo, que era bem fofo. Os jogadores que entraram corresponderam a altura, fizeram uma ótima apresentação. A gente fica contente, porque independente de quem vá a campo, os jogadores já sabem o que têm que fazer”.

Mesmo assim, Antônio Carlos Zago não deixa de ter preocupações. Ciente dos erros que ainda precisam ser corrigidos, o comandante espera que o Inter consiga se firmar o quanto antes, já que os campeonatos estão começando a afunilar depois de um início de temporada um pouco mais tranquilo.

“A equipe pode crescer ainda, no decorrer dos campeonatos que temos pela frente, isso é fruto de um trabalho que implantamos no início e vai melhorar. Espero que a equipe atinja o ápice logo porque temos coisas importantes pela frente”, avisou Zago, que terá como próximo desafio levar o Inter à vitória em cima justamente de sua ex-equipe no Campeonato Gaúcho.

“Eu não escondo eu tenho um carinho todo especial pelo Juventude, porque foi um clube que abriu as portas para eu mostrar meu trabalho depois que eu voltei da Europa. Acho que vai ser uma sensação diferente, mas hoje eu visto vermelho e vou fazer de tudo pela minha equipe”, concluiu.