Zago se defende de vaias: “Trocas não surtiram efeito, porque perdemos um jogador”

Mesmo com a vitória sobre o Caxias na noite deste sábado, o técnico Antônio Carlos Zago não foi poupado das vaias pela torcida colorada que estava no Estádio Beira-Rio. O motivo foram as substituições. O treinador tentou se explicar e disse que o fato de ter perdido um jogador no decorrer do jogo acabou dificultando as coisas.

Depois das trocas, o time perdeu a intensidade na partida. Zago colocou o meia Valdívia no lugar de Nico López, no começo do segundo tempo, mas cinco minutos depois, o lateral esquerdo William levou o segundo amarelo e foi expulso.

“A torcida tem todo o direito de gostar mais de um ou outro jogador. Eu estou fazendo o meu trabalho. O Nico vem de uma sequência e pensava em não colocá-lo desde o início. Acabei substituindo pensando no jogo de quarta feira (pela Copa do Brasil)”, afirmou Zago. “As trocas não surtiram efeito porque nós perdemos um jogador. Acho que o torcedor tem que entender o momento da equipe. Nós temos 30 jogadores no elenco a gente não pode jogar só com 11”, completou.

Ainda tentando se defender frente à torcida, o comandante colorado destacou que o resultado poderia ter sido melhor para o colorado. “Tivemos cinco ou seis oportunidades de gol que tivemos. O placar de um a zero não diz aquilo que construímos durante o jogo, mas foi bom pela vantagem. Agora, é virar a chave e pensar na Copa do Brasil”, disse.

Depois do duelo deste sábado, o Internacional enfrenta o Corinthians, na quarta-feira, na Arena Itaquera, em São Paulo, pela partida de volta da Copa do Brasil. O confronto de volta da semi do Gauchão será realizado em Caxias, no dia 23 de abril.