Com Zé Roberto, Palmeiras sofre dobro de gols em relação a Egídio

A derrota vexatória do Palmeiras para a Ponte Preta por 3 a 0, neste domingo, provocou diversas reações negativas de parte da torcida do Verdão nas redes sociais. Um dos atletas mais criticados pelos alviverdes, o lateral-esquerdo Zé Roberto tem sofrido defensivamente e mostra números inferiores a Egídio, seu concorrente por posição.

Titular no esquema de Eduardo Baptista, Zé Roberto atuou como titular em 14 partidas neste ano, sendo 11 pelo Campeonato Paulista e três pela Copa Libertadores. Nos confrontos, o Palmeiras sofreu 14 gols, média de um tento por partida.

Já o reserva Egídio iniciou jogando em seis oportunidades pelo Verdão em 2017, todas pelo Estadual. Ao contrário de seu concorrente, o camisa 6 levou apenas três gols nos confrontos, média de 0,5 por partida.

Curiosamente, o técnico Eduardo Baptista já deu a entender que a marcação é o principal motivo de Egídio ficar para trás na disputa com Zé Roberto pela titularidade do Palmeiras. “Trabalhamos muito para o Egídio evoluir defensivamente, ser um jogador completo, virar titular. Ele tem um potencial muito grande e é uma luta minha diária para ele evoluir”, afirmou o comandante do Verdão.

Contra a Ponte Preta, Zé Roberto foi mais uma vez titular e falhou no terceiro gol da Macaca. O camisa 11 tentou sair jogando na defesa e limpar o lance com um drible, mas acabou perdendo a bola. Na sequência, em cruzamento da direita, o veterano escorregou e deixou Jefferson livre para fechar o marcador.

Leia mais:

Aproveitamento nas finalizações foi o ponto chave da vitória da Ponte

O Palmeiras folga nesta segunda e terça-feira, e retoma os treinamentos na Academia de Futebol na manhã de quarta. Assim, Eduardo Baptista terá três dias para decidir se modifica o Verdão antes do jogo de volta contra a Ponte Preta, sábado, às 19h (de Brasília), no Estádio Palestra Itália.