Zé Elias vê vaidade na tentativa de manutenção do Paulistão e cobra manifestação dos jogadores

LANCE!
·2 minuto de leitura


O desejo da Federação Paulista de Futebol (FPF) de manter o andamento do Campeonato Paulista mesmo após a decisão do governador de São Paulo, João Dória, de paralisar o esporte no estado é vista como vaidade pelo comentarista Zé Elias. Ele entende que o lado financeiro é visto acima do lado humano e cobrou a manifestação de jogadores sobre o assunto.


>> Veja a classificação do Campeonato Paulista


- Nessa situação, a vaidade é tamanha, o poder, o interesse, o dinheiro... e os que estão sendo usados para isso, que são os jogadores, não se manifestam. E isso é lamentável, porque nem todo CT é seguro. É preciso pensar mais como ser humano, mas é difícil. Hoje em dia, não importa se o plano de saúde é bom, não tem leito - disse Zé Elias nesta quinta-feira no programa "Futebol na Veia", da ESPN.

O repórter Mauro Naves concordou com o ex-jogador, entendendo que é necessária a paralisação do futebol no país e que o esporte tem "caixa" para enfrentar essa crise.


- O momento requer realmente que todo mundo pare. Ano passado parou e a gente achava que era o fim do mundo, mas era metade do que ta acontecendo hoje. Por isso, não vejo uma saída honrosa levar para outro estado, porque o problema é no Brasil todo. Isso vai ter que ser repensado pela Federação para entrar na sua parcela de contribuição como o resto da sociedade está fazendo. Tem mais gente e negócios perdendo dinheiro do que o futebol e que não conseguem arcar com isso. Futebol sobreviveu e vai sobreviver mesmo com outra parada, o futebol tem caixa para isso - afirmou Mauro.

Conforme anunciado pelo Governo de São Paulo, o Campeonato Paulista será paralisado a partir da próxima segunda-feira, dia 15. A competição, que até aqui já teve a disputa de três rodadas, seguirá normalmente até a rodada do fim de semana. A fase emergencial vai até 30 de março.