Yamaha: Lorenzo teria sido um “excelente” piloto de testes

Lewis Duncan
·3 minuto de leitura

O tricampeão mundial de MotoGP Jorge Lorenzo voltou à Yamaha no inverno depois de se aposentar das pistas no final de 2019, mas só testou a M1 de 2019 quatro vezes este ano.

Devido à pandemia de COVID-19, a equipa de testes baseada no Japão não pôde ir à Europa para levar a cabo o programa planejado, enquanto Lorenzo não conduziu nenhuma outra moto entre o teste de Sepang em fevereiro e o de Algarve em outubro - o último terminando com ele quatro segundos fora do ritmo.

O espanhol será substituído por Cal Crutchlow, que deixou as pistas no final da temporada de 2020 - embora a mudança da Yamaha tenha atraído uma reação de Lorenzo.

Leia também:

MotoGP: Crutchlow diz que categoria continuará vendo vencedores diferentes em 2021 MotoGP: Mir defende que título não é desvalorizado pela falta de Márquez no grid KTM mantém Pedrosa como piloto de testes em 2021

Jarvis admite a falta de testes com a Yamaha "deficiente" em 2020, foi evidenciada pela forma totalmente inconsistente dos seus pilotos nesta temporada.

"Penso que também sofremos uma deficiência neste ano, tínhamos uma nova especificação de moto com um novo motor, um novo chassi, mas quase não fizemos qualquer teste além dos oficiais com os pilotos contratados de fábrica", disse Jarvis em resposta a uma pergunta do Motorsport.com em Portugal.

"Começamos 2020, contratamos Jorge Lorenzo e tínhamos um programa de testes completo planejado para este ano, mas estávamos usando a equipe de testes japonesa com alguns integrantes europeus e Jorge.”

“Na verdade, corremos com ele apenas dois dias em Sepang e no teste pré-Portimão.”

“Então, infelizmente, todas as outras atividades que planejamos fazer este ano foram canceladas e isso foi negativo para nós e nos afetou porque não pudemos trabalhar nos problemas.”

"Ainda penso que o Jorge teria sido um excelente piloto de testes."

“Então, infelizmente, todas as outras atividades que planejamos fazer este ano foram canceladas e isso foi negativo para nós e nos afetou porque não pudemos trabalhar nos problemas.”

"Ainda penso que o Jorge teria sido um excelente piloto de testes."

Jarvis diz que a Yamaha está "totalmente confiante" de que fez a escolha correta ao contratar Crutchlow para ser o seu piloto de testes em 2021 e acredita que o seu feedback combinado com o dos pilotos de titulares permitirá resolver os problemas de aderência que os pilotos de 2020 sofreram com a M1 ao longo da temporada. No próximo ano, ter Cal a bordo é um sinal da nossa intenção", acrescentou.

"Não vamos cometer o mesmo erro duas vezes, com certeza vamos realizar um programa de testes mais intensivo no ano que vem e acreditamos que, com as mudanças de engenharia, teremos muitas informações deste ano, então nossos engenheiros vão mudar o chassi no próximo ano e eles vão trabalhar para melhorar este aspecto.”

"Além disso, com o feedback dos testes de Cal e nossos próprios testes de pré-temporada, estamos bastante confiantes de que podemos corrigir esse problema no próximo ano."

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Entenda os FATORES que fizeram RED BULL optar por PÉREZ ao lado de VERSTAPPEN

Your browser does not support the audio element.