Sérgio Mallandro relembra bronca de Marlene Mattos em Xuxa: "Terrível"

Amanda Caroline
·2 minuto de leitura
O humorista afirmou que a diretora de TV é a pessoa mais brava que já conheceu na vida (Foto: Reprodução/Instagram @marlenemattosoficial)
O humorista afirmou que a diretora de TV é a pessoa mais brava que já conheceu na vida (Foto: Reprodução/Instagram @marlenemattosoficial)

Sérgio Mallandro relembrou a época em que trabalhava com Xuxa Meneghel e detalhou os bastidores tensos da convivência da apresentadora com Marlene Mattos, ex-diretora de TV e ex-empresária da "rainha dos baixinhos".

O humorista afirmou que Marlene é a pessoa mais brava que já conheceu na vida. "Ela é uma mistura de Lampião com Capitão Nascimento. Já tomei cada esporro da Marlene Mattos que 'tá maluco'", dispara Mallandro em entrevista ao Alive Podcast. "Quando ela chegava, todo mundo ficava com medo. Ela era o terror, era terrível. Com ela não tinha conversa-fiada", completa.

Leia também

Ele também contou sobre uma bronca que Marlene deu em Xuxa antes de uma apresentação de Natal. Na ocasião, segundo Mallandro, a diretora mandou o Papai Noel "enfiar os brinquedos no c*" por estar com o figurino desarrumado e fumando no camarim. Quando a loira relatou um desentendimento com Marlene, o humorista comparou a situação de Xuxa com a do intérprete do Papai Noel.

"A Xuxa aos prantos, chorando e dizendo: 'A Marlene me esculachou. Não vou mais entrar no show! Ela falou do meu vestido, me arrasou, me esculachou'. Falei: 'Xuxa, você conhece o Papai Noel? Ela mandou o bom velhinho enfiar todos os brinquedos no c*. Quem é você perto do Papai Noel? Você é a rainha dos baixinhos, ele é Deus... Vamos embora, põe esse vestido.' Essa era a Marlene Mattos, ela era muito brava", conta.

Sérgio Mallandro relembrou uma reunião no sítio de Xuxa no Rio de Janeiro com a presença de Marlene e as Paquitas. Na ocasião, ocorreu uma suspeita de sequestro e a diretora de TV reagiu.

"Os seguranças já estavam correndo com as armas, aí a Marlene: 'Xuxa, entra para o esconderijo', e mandou as Paquitas para debaixo da cama. Eu fiquei dentro do guarda-roupa escondido. Quando acalmou um pouquinho, eu saio do quarto, olho para a Marlene e ela estava com uma espingarda na mão. Marlene era muito brava", finaliza.

Veja mais: Bianca Rinaldi fala sobre falta de representatividade entre Paquitas