Xavi Hernández reavalia suas declarações sobre caso Dani Alves: "Não fui contundente"

O técnico do Barcelona, Xavi Hernández, classificou suas declarações feitas no sábado, nas quais parecia apoiar seu ex-companheiro de equipe, o brasileiro Dani Alves, que está preso desde quinta-feira sob a acusação de agressão sexual.

"Ontem o que eu queria dizer sobre Dani Alves foi mal interpretado. Talvez não tenha sido suficientemente contundente com as minhas palavras e é importante que eu me explique", começou Xavi em coletiva de imprensa após a vitória do Barça sobre o Getafe (1-0), neste domingo.

"É um assunto muito escandaloso e ontem (sábado) esqueci de falar das vítimas. Não fui feliz. Todos esses tipos de atos devem ser condenados, seja Dani ou qualquer outra pessoa. Peço desculpas à vítima, às vítimas tanto da violência de gênero quanto desse tipo de violação", acrescentou Xavi.

"Dito isto, me sinto mal que o Dani tenha cometido este tipo de ato, me surpreende e dou todo o meu apoio à vítima. Eu não estava certo", insistiu Xavi, que reconheceu não ter passado "um dia agradável" após o grande número de críticas que recebeu por suas declarações no sábado.

Na véspera do duelo com o Getafe, Xavi disse estar "em estado de choque", "surpreso e chocado" com as acusações de agressão sexual que uma jovem de 23 anos apresentou contra Dani Alves.

"Me sinto muito mal pelo Dani, além de surpreso e impactado por saber como ele é e como foi quando esteve aqui conosco.

O jogador brasileiro de 39 anos teve seu contrato rescindido com o clube mexicano Pumas após sua detenção e um juiz decidiu que ele deveria ser levado para a prisão, sem direito a pagamento de fiança, em Barcelona.

Alves, que jogou oito temporadas no Barcelona, entre 2008 e 2016, voltou ao clube catalão por um curto período na última temporada, sob o comando de Xavi.

A polícia catalã informou que recebeu uma denúncia no dia 2 de janeiro de uma mulher que acusou Alves de agressão sexual.

Embora a polícia tenha se recusado a fornecer detalhes sobre o caso, uma fonte próxima à investigação disse à AFP que Alves é acusado de agressão sexual.

A mulher reiterou sua acusação perante o juiz na sexta-feira, acrescentou a fonte.

A suposta agressão sexual ocorreu em uma conhecida boate em Barcelona, na madrugada de 30 para 31 de dezembro, segundo informações da imprensa espanhola.

Alves foi um jogador importante na era de ouro do Barcelona, conquistando três Ligas dos Campeões com o clube e seis títulos da liga espanhola.

O brasileiro também jogou no Sevilla, Paris Saint-Germain, Juventus e São Paulo, entre outras equipes.

bur-mcd/dam/aam