'Xavi é um tapa na cara dos treinadores brasileiros', diz Denílson

·1 minuto de leitura


A notícia de que o treinador e ídolo do Barcelona Xavi teria sido convidado para ser auxiliar técnico de Tite na Seleção Brasileira não agradou o apresentador Denílson. Durante o "Jogo Aberto" desta quarta-feira, o ex-atleta afirmou que a escolha do ex-meia espanhol seria um desrespeito com comandantes brasileiros que atuam no Brasil e na Europa.

> Confira a classificação atualizada da Libertadores 2021 e simule os jogos!

- O negócio do Xavi é um tapa na cara dos treinadores brasileiros. Nada contra o Xavi, que está fazendo um trabalho excelente no Qatar, já conquistou vários títulos. Mas vamos imaginar o Renato Gaúcho vendo uma notícia como essa. Ele ganhou tudo nos últimos anos, tem o sonho de ir para a seleção e vê a CBF indo atrás do Xavi para ser auxiliar do Tite - explicou o apresentador.

- E não só isso, iria monitorar os brasileiros na Europa, poderia ter uma equipe de olheiros na Europa e, depois, assumir a seleção. Para mim, é um tapa na cara dos treinadores brasileiros - concluiu Denílson.

Outros membros do programa, como o ex-goleiro Ronaldo Giovanelli, também se colocaram contra a escolha de Xavi para a Seleção. Giovanelli, contudo, acredita que a notícia foi uma maneira da CBF desviar o foco de discussões e problemas atuais.

- Acho um absurdo. A CBF, para desviar o foco daquilo que a gente está berrando há anos, que é fazer um calendário compatível com o calendário que temos fora do país, para deixar de sacrificar jogadores na seleção brasileira, onde o jogador deveria chegar com a mesma tranquilidade que os outros chegam em suas seleções, está desviando o foco - opinou o ex-atleta.