WSL cancela edição do Mundial de Surfe e inicia a próxima em novembro

Folhapress

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A World Surf League (WSL) comunicou nesta sexta-feira (17) que cancelou sua temporada 2020. De acordo com a entidade, o objetivo é preservar a saúde de atletas, funcionários, fãs e comunidades que recebem suas etapas.

“Após muita consideração e extensas discussões com nossos principais colaboradores, tomamos a decisão de cancelar as temporadas do Championship Tour e do Qualifying Series este ano, devido à pandemia de Covid-19”, disse o CEO da WSL, Erik Logan.

“Acreditamos que o surfe é um dos esportes que precisam de muita segurança para ser realizado nesta época. Temos um enorme respeito pelas preocupações contínuas de muitas pessoas na nossa comunidade, enquanto o mundo trabalha para solucionar tudo isso”, completou.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Isso não significa, porém, que a WSL não preveja etapas para 2020. Isso porque a liga pretende iniciar a temporada de 2021 ainda neste ano, no Havaí. No mês de novembro para as mulheres, na ilha de Maui, e em dezembro para os homens, na ilha de Oahu.

O comunicado da entidade deixa claro que isso dependerá da aprovação das autoridades locais e das possíveis restrições para viagens internacionais vigentes na época.

A próxima temporada manterá mudanças de formato que já haviam sido anunciadas. Com isso, os títulos mundiais de 2021 serão definidos em setembro, em um evento de único dia chamado "The WSL Finals".

Após o término da temporada de dez etapas do Championship Tour (a da França saiu do calendário por conta das mudanças de data), as cinco mulheres e os cinco homens mais bem ranqueados participarão de um evento em formato mata-mata para definir o campeão. Antes, o vencedor era definido pelo desempenho ao longo de todas as etapas, com a possibilidade de descartes.

A principal motivação para a mudança foi o sucesso do embate direto entre os brasileiros Italo Ferreira e Gabriel Medina na decisão de Pipeline, no Havaí, em dezembro de 2019, que deu ao atleta potiguar seu primeiro título da WSL.

No próximo ano, o surfe também deverá fazer sua estreia em Jogos Olímpicos, na adiada edição de Tóquio, com data de início prevista para 23 de julho (a duas etapas do fim da WSL, portanto).

A entidade também comunicou que haverá um corte no número de participantes da elite a partir de 2022: de 36 para 24 surfistas na categoria masculina e de 18 para 12 na feminina.

*

CALENDÁRIO DA TEMPORADA 2021

Maui, Havaí (feminino)

25 de novembro a 6 de dezembro de 2020

Oahu, Havaí (masculino)

8 a 20 de dezembro de 2020

Peniche, Portugal

18 a 28 de fevereiro de 2021

Gold Coast, Austrália

18 a 28 de março de 2021

Bells Beach, Austrália

1º a 11 de abril de 2021

Margaret River, Austrália

16 a 26 de abril de 2021

Saquarema, Brasil

20 a 29 de maio de 2021

Surf Ranch Pro, EUA

10 a 13 de junho de 2021

G-Land, Indonésia

20 a 29 de junho de 2021

J-Bay, África do Sul

7 a 19 de julho de 2021

Teahupo'o, Taiti

26 de agosto a 6 de setembro de 2021

The WSL Finals: local a ser definido

8 a 16 de setembro de 2021

Leia também