Wolverhampton proíbe seus jogadores de ir ao supermercado por temor do coronavírus

·1 minuto de leitura
O Wolverhampton alega ter um elenco pequeno e já sofrer com alguns desfalques

O Wolverhampton, da Premier League, proibiu seus jogadores de irem ao supermercado para fazer compras por medo da covid-19, no momento em que na Inglaterra as infecções continuam aumentando.

Os testes em jogadores e comissão técnica no país serão realizados duas vezes por semana nas regiões mais atingidas pela pandemia.

Dos 1.569 exames realizados na última segunda-feira na Premier, sete casos foram positivos.

No entanto, desde então, o Manchester City confirmou mais quatro pontos positivos: do brasileiro Gabriel Jesus, de Kyle Walker e de dois membros da comissão técnica.

"Temos funcionários para ir às compras e aos supermercados no lugar deles", disse o técnico dos 'Wolves', Nuno Espírito Santo, antes do confronto de sua equipe com o Tottenham no domingo.

"Precisamos evitar qualquer tipo de risco porque temos um elenco pequeno e já temos alguns desfalques", acrescentou o treinador português.

"Não podemos perder nenhum jogador, dizemos a eles todos os dias 'não relaxe e tente ser mais cuidadoso'.

O clube já havia recomendado aos seus atletas que evitassem os supermercados durante o primeiro confinamento, entre março e maio de 2020.

kca/mw/iga/aam