Wolff revela conselhos de Prost para evitar rivalidades como a de Senna na Mercedes

Luke Smith
·3 minuto de leitura

Desde o início da era turbo híbrida, a Mercedes vem dominando a categoria, sempre tirando o máximo de seus pilotos. E Toto Wolff, revelou um dos segredos para isso: ele buscou o tetracampeão de Fórmula 1 Alain Prost para entender melhor sua rivalidade com o brasileiro Ayrton Senna para evitar situações similares entre seus pilotos.

Na etapa anterior, em Ímola, a Mercedes garantiu seu heptacampeonato consecutivo, um recorde na F1, enquanto Lewis Hamilton está próximo de igualar os sete títulos de Michael Schumacher, podendo levantar o troféu já neste fim de semana, na Turquia.

Leia também:

Button diz que Hamilton precisa de companheiro que o desafie e nomeia candidato ideal Pressionado, Albon quer seguir lutando para ficar na Red Bull: "Não aceitaria voltar à AlphaTauri" F1: Veja a matemática para o hepta de Hamilton no GP da Turquia

Desde que Wolff assumiu o comando da Mercedes em 2013, a equipe se estabeleceu como uma das mais dominantes da história da F1, colocando uma grande ênfase na cultura da companhia e cuidando de seu pessoal.

Seus pilotos sempre tiveram tratamento igualitário para evitar quaisquer conflitos, com a parceria entre Hamilton e Valtteri Bottas se provando muito civilizada.

Wolff revelou que conversou com Prost assim que assumiu o comando da equipe para entender quais foram as razões que levaram aos problemas com Senna no auge de sua rivalidade na McLaren, no final dos anos 80.

"Sempre tivemos uma relação muito transparente", disse. "No começo da minha trajetória com a Mercedes, lembro de uma conversa com Alain Prost. Eu perguntei a ele o que deu errado no relacionamento entre ele e Senna".

"Ele disse que, de vez em quando, eles não sentiam que tinham o total apoio da equipe, que sempre havia uma questão política envolvida. Agora, não sei se é verdade porque não estava lá para confirmar, e certamente foi uma grande era".

"Mas nós não temos jogos políticos. Lidamos com política apenas do lado de fora, mas não dentro da equipe. Não permitiria isso. Transparência, honestidade, culpar o problema e não a pessoa e empoderamento são os valores mais importantes para nós".

"É por isso que temos um ambiente bom, divertido, mas que sempre tenta te fazer dar um passo adiante".

Prost e Senna passaram dois anos tumultuados juntos na McLaren, em 1988 e 1989, encerrando a parceria com uma batida que decidiu o título a favor de Prost no GP do Japão.

Na sequência, o francês foi para a Ferrari, onde teve mais uma grande batalha com Senna pelo título de 1990, concluindo com uma repetição do incidente do ano anterior em Suzuka, com o título indo para Senna desta vez.

A Mercedes não teve mais problemas entre seus pilotos desde a saída de Nico Rosberg em 2016. O alemão surpreendeu o paddock ao anunciar sua aposentadoria da F1 apenas quatro dias após bater Hamilton pelo Mundial, e o relacionamento entre ambos se deteriorou rapidamente no último correndo juntos.

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1, MotoGP e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Hamilton despista sobre Rosberg, analisa Bottas e ‘esquece’ Alonso; assista e entenda

PODCAST: O calendário 'pós-pandemia' da F1 2021 é o mais correto? Ouça o debate

Your browser does not support the audio element.