Wolff: Negociação da renovação de Hamilton pode ficar para a pós-temporada

Luke Smith
·3 minuto de leitura

, de acordo com o chefe da equipe, Toto Wolff.

O piloto inglês conquistou seu sétimo título mundial de F1 com uma vitória dominante no GP da Turquia, alcançando a marca com três corridas restantes.

Leia também:

Wolff: proibição de túnel de vento da F1 em 2030 levanta questões de segurança F1: Hamilton quase "perdeu o controle das emoções" na última volta Pai de Hamilton faz homenagem após hepta: "O lugar onde você começa não determina onde irá terminar"

Hamilton está sem contrato no final do ano, mas espera-se que ele permaneça com a Mercedes, com os dois lados adotando uma abordagem calma para iniciar as negociações de contrato.

O chefe da Mercedes, Wolff, não quis estabelecer um prazo para que um novo acordo seja acordado e anunciado, dizendo que é possível esperar até o fim das três últimas corridas no Bahrein e em Abu Dhabi.

“Acho mais do que provável, estamos olhando para o final do ano”, disse Wolff.

“Não que não encontraríamos tempo um para o outro, mas não quero nos colocar sob pressão para dizer antes do Bahrein ou antes de Abu Dhabi que anunciaremos um novo contrato.

“Não há pressão. Quando estiver feito, está feito. ”

Hamilton e Wolff disseram anteriormente que queriam esperar até que o campeonato fosse fechado antes de iniciar as negociações de contrato.

Hamilton disse, após sua vitória, que era "algo que precisamos fazer", mas queria que as negociações sobre um novo acordo fossem "orgânicas e não forçadas".

“Eu sempre penso, ao longo do ano, apenas que tenho um trabalho a fazer, tenho um contrato em vigor, não sinto que devo adicionar pressão”, disse Hamilton.

“Queria deixar isso de lado e esperar até que o trabalho estivesse concluído. Então, provavelmente nas próximas semanas - temos três semanas no Oriente Médio - agora está um pouco mais tranquilo, mas ainda tenho três corridas pela frente que quero vencer.”

“Não está feito, mas vamos resolver, tenho certeza.”

Hamilton chegou às manchetes depois de vencer o GP da Emilia Romagna em Imola, há duas semanas, quando disse que "não havia garantias" de que estaria no grid no próximo ano.

Mas Wolff expressou sua confiança após a corrida na Turquia de que Hamilton e Mercedes ainda estão motivados para trabalhar juntos e fazer mais história.

“Ele adora correr e competir, assim como a equipe e eu,” disse Wolff.

“Acho que se não tivéssemos a competição contra o cronômetro, a vida não seria tão divertida.

“Portanto, vejo que faremos mais no próximo ano, talvez alcançando outro ótimo ano, e então teremos essa mudança de regulamentação tremenda e desafiadora para 2022.”

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

PÓDIO: Chuva traz caos ao GP da Turquia, mas Hamilton se sobressai, vence e garante o hepta

PODCAST: O calendário 'pós-pandemia' da F1 2021 é o mais correto? Ouça o debate