Wolff: futuro de Russell na Williams é "uma decisão política e comercial"

Luke Smith
·3 minuto de leitura

Em meio a especulações sobre a permanência de George Russell na Williams para a temporada 2021 da Fórmula 1 com a aproximação de Sergio Pérez da equipe, o chefe da Mercedes, Toto Wolff, afirmou que a decisão sobre o futuro do britânico não tem nada a ver com suas habilidades com o carro, e sim "uma decisão política e comercial".

Russell vem repetindo nos últimos dias que não tem preocupações sobre seu futuro na Williams, já que ele já tem contrato para o próximo ano, e que os rumores foram "alimentados pelo pessoal de Pérez" para ajudá-lo a encontrar uma vaga em outra equipe.

Leia também:

F1: GP da Emilia Romagna acontecerá com portões fechados devido à evolução da Covid-19 na Itália F1: Equipes aprovam teto salarial para pilotos de R$170 mi a partir de 2023 F1: Horner explica por que Gasly não foi considerado pela Red Bull para 2021

O britânico é parte da Academia da Mercedes desde 2017, com Wolff se mexendo nos últimos dias para entrar em contato com a Williams, após o chefe interino Simon Roberts se recusar a confirmar que George Russell e Nicholas Latifi seguirão com a equipe no próximo ano apesar de ambos já terem sido anunciados em julho.

Russell vem impressionando ao longo de sua carreira na F1, com mais uma forte performance no GP de Portugal, que o piloto considerou "sua melhor corrida na categoria".

Falando sobre o futuro de Russell após a corrida, Wolff disse que o britânico havia provado novamente porque merece um lugar no grid, mas reconheceu que a performance não seria um elemento determinante na escolha da Williams.

"George provou que merece ficar na Fórmula 1. Hoje, novamente, ele foi sólido. Mas não acho que a decisão dependerá de suas habilidades com o carro, provavelmente está ligada a uma decisão política e comercial".

"Tudo depende dos donos da Williams decidirem qual é o caminho que eles querem seguir. Temos que respeitar a independência da Williams e seu processo na tomada de decisão. Acredito que ele está em uma boa posição".

Wolff já havia dito anteriormente que, caso Russell perca a vaga em 2021, ele receberia um "mega" programa de testes com a Mercedes, cumprindo o papel de piloto reserva, mas expressou sua confiança de que seguirá com o grid.

Russell ainda não falou com Wolff sobre as possibilidades para 2021, mas segue confiante de que seguirá no grid ano que vem.

"Não falamos sobre possibilidades", disse Russell. "Ele me disse que eles estão do meu lado e que eu estarei no grid ano que vem, que não preciso me preocupar. Do meu lado, obviamente há muita especulação. Acredito que outras pessoas alimentaram isso".

"Tudo estará bem. Acredito que isso será clarificado pela equipe, possivelmente até o final da próxima semana".

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Norris IRONIZA e DIMINUI recorde de Hamilton, mas volta atrás e pede DESCULPAS; entenda a polêmica

PODCAST: O mercado da F1 para 2021 e os 30 anos do bicampeonato de Senna

Your browser does not support the audio element.

.