Wolff defende mensagens "polarizadoras" transmitidas por Hamilton na F1

Luke Smith
·3 minuto de leitura

O chefe da Mercedes na Fórmula 1, Toto Wolff, diz que não há problema com Lewis Hamilton estar polarizando ao falar sobre questões importantes e usar sua plataforma. Hamilton conquistou seu sétimo mundial na Turquia, igualando o recorde de todos os tempos de Michael Schumacher com três corridas de antecedência na temporada de 2020.

Isso aconteceu depois de um ano em que Hamilton encontrou sua voz e usou sua plataforma para falar de questões como igualdade racial e melhoria da diversidade dentro do automobilismo, algo que ele disse ser mais significativo do que suas conquistas nas pistas.

Leia também:

Análise técnica: Os três ajustes-chave da asa dianteira que a Red Bull lançou na Turquia F1: Pérez se vê no auge da carreira e diz que futuro não está em suas mãos Chefe da Ferrari confia em evolução do motor: “Desempenho e confiabilidade são positivos”

O inglês criou a Comissão Hamilton no início do ano, em uma tentativa de melhorar a diversidade no esporte em áreas como ciência, tecnologia e engenharia, e usa regularmente suas plataformas de mídias sociais, com mais de 27 milhões de seguidores, para destacar os problemas.

Embora tenha gerado críticas de alguns fãs de que Hamilton deveria se concentrar mais nas corridas, Wolff disse que o piloto britânico poderia polarizar as pessoas se isso significasse que ele siga falando sobre mensagens importantes.

“O que eu sempre digo é que ele não se desenvolveu apenas como piloto de corrida, mas também como uma personalidade própria”, disse Wolff.

“Existem tópicos que são muito importantes para ele e, por causa de seu grande público, ele percebeu que tem uma voz e queria utilizá-la para apoiar os tópicos que lhe interessavam”.

“Acho que é absolutamente aceitável e ele ganhou mais visibilidade com isso. Ele está obviamente polarizando, mas tudo bem, porque você prefere polarizar e divulgar a mensagem, em vez de ficar no meio e muito de lado”.

Igualar o sétimo título de Schumacher foi o mais recente marco importante para Hamilton em 2020, tendo também se tornado o recordista de vitórias da F1 em outubro. Ele está prestes a se tornar o primeiro piloto na história da F1 a ter mais de 100 vitórias e 100 poles e começará 2021 como o favorito para conquistar um oitavo campeonato.

Wolff disse que o sucesso de Hamilton apenas ajudaria sua plataforma a crescer e permitiria que ele falasse a um público mais amplo sobre questões importantes.

“Ele está sempre ciente de que, por meio do sucesso na Fórmula 1 e como um piloto de corrida com recordes notáveis, ele aumentará seu público e sua credibilidade”, disse Wolff.

“Isso é claro. É por isso que essas duas coisas se nutrem. Obviamente, sua base principal é corrida e pilotagem, e essa é a plataforma principal, então todas as outras se tornam mais confiáveis”.

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1, MotoGP e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Entenda como Racing Point deixou de ser apenas a ‘Mercedes rosa'

Podcast #076 – Hamilton x Schumacher: a comparação entre os campeões da F1

Your browser does not support the audio element.