Empresa de pagamentos digitais admite ter “perdido” 2 bilhões de euros

Yahoo Finanças
Escritório da empresa alemã Wirecard (Foto: Sven Hoppe/picture alliance via Getty Images)
Escritório da empresa alemã Wirecard (Foto: Sven Hoppe/picture alliance via Getty Images)

O CEO da empresa alemã de pagamentos Wirecard deixou o cargo nesta sexta-feira (19) em meio a uma escândalo financeiro de proporções surreais. Segundo uma auditoria independente que investigou as contas da empresa, cerca de 2 bilhões de euros da empresa “desapareceram”. O dinheiro teria sido depositado em contas de dois bancos asiáticos, mas ambas as instituições negam. 

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Siga o Yahoo Finanças no Google News 

Os bancos afirmam que os documentos apresentados pela Wirecard são falsos, com assinaturas falsificadas. Ou seja, o dinheiro nunca teria sido depositado nesses bancos, ao contrário do que afirmam os documentos internos da Wirecard. 

Leia também

A auditoria contratada para avaliar as contas da empresa revelou ter sido incapaz de traçar o destino de cerca de 2 bilhões de euros. Disse ainda que os documentos que ela investigou seriam inconsistentes. 

O escândalo atingiu em cheio a Wirecard, que viu suas ações despencarem impressionantes 80% em dois dias. O CEO, Markus Braun, deixou o cargo. 

Segundo Braun, no entanto, há a possibilidade e que a própria Wirecard tenha sido alvo de uma fraude de grandes proporções.

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também