Wilson Reis revela arma secreta para promover sua disputa pelo cinturão do UFC

15 Marcel Alcântara

Com nove defesas de cinturão seguidas como campeão peso-mosca (57 kg) do UFC, Demetrious Johnson está perto de igualar a marca histórica escrita por Anderson Silva. E, para isso, precisa “apenas” vencer Wilson Reis, que foi escalado para disputar o título no próximo dia 15 de abril, nos Estados Unidos. Mas, apesar do domínio em sua categoria, o americano ainda sofre com a falta de visibilidade e consequentemente com o fraco número na venda de pay-per-views. Cenário este que foi analisado pelo futuro rival.

Em conversa exclusiva com a reportagem da Ag. Fight, Wilson mostrou uma visão interessante sobre o campeão. Embora admirador declarado de Demetrious, o brasileiro afirmou que o estilo um tanto quanto pacato do atleta aliado ao amplo domínio e ao tamanho dos atletas da divisão dos mocas provoca a falta de interesse. Tanto que prestes a igualar de Anderson Silva ele encabeçará uma edição do UFC on FOX, e não um tradicional show numerado.

“Na parte do DJ como campeão, vendendo o card, eu não sei… Gosto muito das lutas dele, mas acho que é a promoção. Ele é muito quieto, não fala muito, mas ele ganha no octógono. Não sei se a categoria, por ser muito leve, ou se ele por ele não falar muito. Ele tem um público diferente, tem a galera do video game. É um público dele. Mas acredito que seja questão de promoção mesmo”, analisou, antes de apontar uma semelhança entre eles.

Assim como DJ, o brasileiro não é dos atletas mais faladores e dos mais adeptos da autopromoção. Sempre calmo e acostumado a passar desapercebido, Wilson já chegou a ser deixado de lado na briga pelo cinturão do UFC justamente por não ter apelo com o grande público. Situação que pode mudar em breve.

Garantindo confiança para vencer a disputa mais importante de sua carreira, o faixa-preta de jiu-jitsu revelou sua ‘arma secreta’. Parceiro de treino e ex-campeão dos galos (61 kg), Dominick Cruz não apenas é referência como atleta, mas também como especialista no trash talk. E é certo que ter acesso às suas habilidades geram motivação extra para Wilson prometer revolucionar a divisão.

“Não é a minha característica, mas os fãs gostam de ver intriga. Sei que no mundo do entretenimento faz sentido. Eu sou tranquilo, mas é questão de divulgação. Depois de ganhar, eu vou ter mais visibilidade, vou trazer muitos olhos para a categoria nova, muita coisa vai mudar.[…] Me espelho muito nele [Dominick]. Conversamos bastante também, mas é questão de oportunidade. Ele me ajuda muito, me dá ideias e quando eu tiver a oportunidade, vou usar. Dicas que ele dá de como se portar com a mídia, na encarada, na briga verbal”, revelou, antes de garantir empenho inédito para promover o confronto.

“Pretendo promover mais, com tudo o que estiver ao meu alcance. Estou muito confiante. Tudo o que tiver que rolar, vai rolar. Sou tranquilo, mas quando é importante assim, estou disposto a promover. Ainda não tem nada marcado com o evento, mas quero mostrar que estou aí e não quero ser apenas mais um. Vou tomar o cinturão dele”, finalizou.