Wilson Reis defende recorde de 'Spider' diante de campeão mais dominante do UFC

O card do evento do UFC programado para este sábado (15), em Kansas City (EUA), coloca em jogo o cinturão dos pesos-moscas (57 kg) como atração principal da noite. Campeão mais dominante do evento na atualidade, Demetrious Johnson terá a chance de igualar o recorde histórico de Anderson Silva com dez defesas seguidas de cinturão bem-sucedidas. Mas, para isso, ele precisará passar por outro brasileiro.

Com cinco vitórias nas seis lutas que travou no octógono do UFC na divisão, Wilson Reis finalmente se credenciou para a luta mais importante de sua carreira. E o desafio, tido como missão quase impossível, se reflete nas bolsas de apostas nos EUA, amplamente favoráveis ao americano. Fator que deixa claro o tamanho do problema que vem pela frente.

Número um peso-por-peso do ranking do UFC, ‘DJ’ nunca perdeu uma disputa nessa categoria. Dono de um wrestling afiado, trocação precisa e um condicionamento físico sobrenatural, o campeão coleciona números e marcas enquanto caminha a passos largos rumo ao recorde de Spider.

Seu domínio é tamanho que dois fatores marcaram seu recente histórico no evento. Depois de enfileirar os desafiantes ao título, Demetrious passou a fazer revanches, o que o colocou em um seleto grupo de campeões capazes de “fazer a limpa” em sua divisão. O outro ponto, também motivado pelas seguidas vitórias, foi que o UFC criou, ainda em 2016, uma edição do TUF (reality show) apenas com campeões de outras organizações para que o vencedor pudesse desafiá-lo. Não adiantou e ele atropelou Tim Elliott facilmente.

Desta forma, o cenário se abriu em busca de novos nomes que pudessem fazer frente ao campeão, e Wilson, dono de um jiu-jitsu apurado, é o primeiro da ranking oficial que ainda não mediu forças com DJ. Curiosamente, para garantir ainda mais emoção para a disputa, o cinturão da categoria é inédito para o País e um triunfo ainda protege o recorde histórico de Anderson Silva. Melhor maneira de quebrar a banca não há!

Quem também se apresenta nesta noite e garante a atenção dos fãs brasileiros é Ronaldo ‘Jacaré’. De contrato novo, o peso-médio(84 kg) luta para se manter em busca do cinturão da categoria. Em plena era das money fights, onde o trash talk é poder de barganha, o brasileiro segue para sua segunda disputa na temporada diante do australiano Robert Whittaker, número seis do ranking oficial.

Sem dar chance ao azar e disposto a encarar qualquer desafio, o brasileiro impôs respeito a ponto de renomados atletas da categoria parecerem evitá-lo, como é o caso de Luke Rockhold e Yoel Romero. Por isso, vencer neste sábado é mais do que importante.

Enquanto a categoria segue estacionada à espera da definição do embate entre Georges St-Pierre e Michael Bisping, Jacaré aproveita pode se aproveitar da inatividade de seus principais rivais e furar a fila rumo ao cinturão caso vença (e bem) o perigoso oponente,