Wijnaldum fala sobre o Barcelona, nega que dinheiro tenha pesado em negociação e diz: 'PSG chegou antes'

·2 minuto de leitura


A possibilidade de Wijnaldum ter escolhido o PSG sobre o Barcelona por dinheiro está descartada. Pelo menos é o que garantiu o meio-campista à "RMC Sport". De acordo com o meio-campista, a diferença salarial não era tão grande, mas como o time francês foi mais rápido, ele escolheu o time da capital da França.

> Veja as melhores fotos do dia dos Jogos Olímpicos de Tóquio

- O que eu vejo é que toda vez que o PSG vai atrás de um jogador, a mídia sempre diz que é por causa do dinheiro. É o tipo de coisa que as pessoas têm contra o PSG - disse Wijnaldum, que ainda completou

- Mas eu sei a verdade. Meu agente e minha equipe sabem. A diferença nem era tão grande. Tive uma boa sensação com os dois times, mas o PSG foi muito mais rápido que o Barcelona. Então eu escolhi o PSG.

Wijnaldum ainda admitiu que a escolha "foi muito difícil". Ele revelou que torce para o Barcelona desde pequeno, mas explicou que as conversas "não eram realmente negociações". Assim, ele voltou a reforçar que escolheu o PSG, porque eles chegaram antes.

> Veja e simule a tabela da Libertadores

- É engraçado e devo admitir que foi uma escolha muito difícil. Torço pelo Barça desde que era jovem, sou um fã do Barcelona. Estávamos em negociações com eles e eu tinha um bom pressentimento, mas também estava negociando com outros clubes. O PSG chegou antes mesmo do Barça. Nós conversamos, mas não eram realmente negociações. Depois do Barcelona, PSG veio

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O holandês de 30 é reforço do PSG para esta temporada. Ele não renovou com o Liverpool, da Inglaterra, onde ficou por cinco temporadas. Dessa forma, ele chegou ao time da capital francesa sem custos. Ainda em entrevista à RMC Sport, Wijnaldum revelou que a conversa com o técnico Mauricio Pochettino foi importante para que ele fechasse com o PSG.

- Falei com Leonardo, depois com Pochettino, que eu conhecia desde o Tottenham. Falei com ele uma vez porque ele queria me contratar Na época, eu já tinha um bom pressentimento de trabalhar com ele. Ele me explicou o projeto do PSG, o fato de quererem ganhar mais títulos na França, mas também na Europa. Ele me disse que tipo de clube era. Disse a mim mesmo que era um bom projeto e disse a eles que estava aberto para ouvi-los.

Wijnaldum, inclusive, não é o único reforço do PSG para esta temporada. Além dele, o clube francês anunciou as contratações do lateral-direito Achraf Hakimi, ex-Inter de Milão, e do zagueiro Sergio Ramos, ex-Real Madrid.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos