White diz ter recusado proposta de R$ 15,5 bilhões por compra do UFC

Em julho do ano passado, a diretoria do Ultimate surpreendeu o ramo dos esportes ao anunciar a venda da maior organização de MMA do mundo a um grupo de investidores chamado WME-IMG. O valor da compra, US$ 4 bilhões (cerca de R$ 12,4 bilhões), impressionou, mas o presidente da franquia, Dana White, garante que houveram propostas maiores.

Em entrevista ao programa The Exchange, no UFC Fight Pass, Dana revelou que duas empresas fizeram uma oferta maior que a WME-IMG, mas que a agência foi escolha dos irmãos Frank e Lorenzo Fertitta.

- Nunca me envolvi com isso por causa de dinheiro. Quando compramos isso (o evento) por R$ 2 milhões eram altos e baxos sempre. Mas pra mim o negócio é levar a coisa a outro nível. Deixe-me ser honesto. Quando estávamos fazendo essa negociação, existiam dois grupos que chegaram com mais dinheiro do que Ari (Emanuel, dono do UFC). Uma das ofertas era de US$ 5 bilhões (cerca de R$ 15,5 bilhões) - garantiu o dirigente, explicando o motivo de não ter aceitado a maior proposta, segundo trecho reproduzido pelo site Fox Sports.

- Existem pessoas que acredito que agregam valor. Uma das milhões de coisas que respeito nos irmãos Fertitta é que eles não iriam simplesmente isso acabar por dinheiro. Eles queriam ter certeza de que (a venda) fosse para alguém que pudesse levar isso aoutro nível - explicou.





E MAIS: