Wesley defende treinos fechados e solidez para São Paulo ser campeão

Em regime de treinos desde 26 de abril, o São Paulo está a uma semana de finalmente voltar a jogar. Na próxima quinta-feira, no Morumbi, enfrentará o Defensa y Justicia-ARG, pelo duelo de volta da primeira fase da Copa Sul-Americana. Três dias depois, o adversário será o Cruzeiro, algoz na Copa do Brasil, no Mineirão, pela estreia no Campeonato Brasileiro.

Até o duelo contra os argentinos serão 17 dias de intervalo. Faltando apenas sete para o reencontro com a torcida, o Tricolor desembarcará em seu estádio sem que a imprensa pudesse assistir a um treino sequer comandado por Rogério Ceni, que tem suas razões para ter privacidade, segundo o volante Wesley.

“Cada um tem a sua filosofia. É natural pelo momento que estamos tendo. Vocês (jornalistas) têm os momentos de gravar. Não é como vocês queriam, mas é assim. Estamos procurando assimilar, ele fecha o treino para poder nos cobrar mais. Não que ele não possa cobrar na frente, mas com treino fechado é diferente e vamos procurar assimilar da melhor maneira”, explicou, em entrevista coletiva, nesta quinta-feira.

Todo o mistério para a equipe voltar para a segunda parte da temporada pronta para brigar por títulos. Campeão brasileiro pela última vez em 2008, o São Paulo busca o heptacampeonato neste ano. De acordo com Wesley, no torneio nacional, “quem está mais sólido tem êxito no final. Tem que aprender a sofrer, porque tem dias que as coisas não dão certo. Se conseguirmos suportar a pressão que vem, dá para fazer o gol. Nossa equipe atacante bastante”.

No ano passado, o atual campeão Palmeiras se aproveitou da eliminação precoce na Copa Libertadores da América para corrigir os erros e se preparar para a disputa do principal campeonato do País. Questionado se o Tricolor tinha de se espelhar no rival, Wesley ressaltou que o mais importante é a postura a ser adotada pelo time do Morumbi.

“Independentemente do que aconteceu com o Palmeiras, a gente trabalha para ter esse êxito no final. Em se tratando de campeonato a longo prazo, temos de ser agressivos para poder conquistar o maior número de pontos possíveis. A gente sabe que o Campeonato Brasileiro tem altos e baixos. Então se a gente conseguir manter uma regularidade é muito importante para conquistar o título”, concluiu.