Werdum colabora com USADA e vê sua pena ser reduzida em dez meses

AgFight

Ex-campeão peso-pesado do UFC, Fabrício Werdum testou positivo para um exame antidoping em abril de 2018 e, como punição, recebeu pena de dois anos de gancho. No entanto, como entrou em conflito com a USADA (agência americana antidoping) e chegou a cogitar aposentadoria, ficando inimpossibilitado de fornecer novos testes, seu gancho recebeu um acréscimo. Cenário este que ganhou um novo contexto nesta quinta-feira (16).

De acordo com um documento publicado pela USADA, a pena do atleta foi reduzida em dez meses e ele está apto a competir a partir do dia 1º de abril. Ainda conforme o site da entidade, o peso-pesado de 42 anos recebeu o benefício por colaborar com as investigações do caso e promover “assistência substancial” ao órgão.

Sem lutar desde maio de 2018, quando foi nocauteado pelo russo Alexander Volkov, Werdum acumula cartel com 23 vitpórias e oito derrotas, além de um empate. Depois de competir em eventos como Pride, Strikeforce e UFC, o gaúcho se tornou o único atleta a ser campeão do ADCC, campeão mundial de jiu-jitsu e dono do cinturão do maior evento de lutas do mundo.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também