Wenger critica Uefa por regra que impede Aubameyang de jogar Liga Europa

Gazeta Press

Pierre-Emerick Aubameyang foi a principal contratação do Arsenal na janela de transferências do meio de temporada na Europa. Adquirido por 56 milhões de libras (cerca de R$ 252 milhões) junto ao Borussia Dortmund, o atacante gabonês não poderá ajudar o novo clube na missão de conquistar a Liga Europa por conta do mecanismo da Uefa que impede atletas de disputarem a mesma competição por dois clubes na mesma temporada.

Prestes a estrear na fase eliminatória diante do Ostersunds, da Suécia, Arsene Wenger foi enfático ao tratar sobre o tema das regras da entidade do futebol europeu e não poupou críticas ao formato que impede sua principal contratação de entrar em campo.

“Esta é uma regra sem o menor sentido. Ele (Aubameyang) disputou a Liga dos Campeões pelo Dortmund, mas o time foi para a Liga Europa e agora não pode jogar. Quando você olha o quanto gasta em uma transferência no meio da temporada e os jogadores não podem jogar, não faz sentido”, disse Wenger. “Por unanimidade, acredito que todos os clubes concordam que esta regra deve desaparecer”, completou.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Apesar de ter disputado a fase de grupos da Liga dos Campeões, o Dortmund acabou a fase na terceira colocação e, automaticamente, passou a disputar o mata-mata da Liga Europa. Por conta desse artifício, Aubameyang disputou, em teoria, a mesma competição do Arsenal e a regra da Uefa impede a disputa.

A partida diante do Ostersunds também não terá outros titulares em campo. Além de Lacazette, que está lesionado, Wilshere, Koscielny, Ramsey e Cech também não foram relacionados para o confronto.

 

Leia também