Wenger critica Premier League por não utilizar árbitro de vídeo

Wenger virou um dos maiores símbolos da história do Arsenal (Foto: Ben Stansall / AFP)

Wenger confessa que seu 'maior erro' foi ter ficado 22 anos no Arsenal

Wenger virou um dos maiores símbolos da história do Arsenal (Foto: Ben Stansall / AFP)


O técnico do Arsenal, Arsène Wenger, criticou a Premier League por não adotar o árbitro de vídeo (VAR) em suas partidas. Os clubes da Primeira Divisão votaram contra a implantação da tecnologia para a temporada 2018/19, depois que alguns testes tiveram resultados mistos.

- A Premier League foi criada com pessoas que têm uma mentalidade progressista. No geral, acredito que com esta decisão ficamos atrás do resto do mundo. A geração jovem está acostumada com o VAR e, em todo o mundo, eles podem se distanciar de nós porque veem que em outros países eles fazem assim - criticou o treinador francês, antes de completar:

- Infelizmente o Campeonato Inglês decidiu novamente não usar o VAR, e pessoalmente acredito que esta é uma decisão muito, muito ruim - afirmou.

Wenger deu um exemplo de um lance que poderia ter sido evitado se houvesse o VAR. A partida, contudo, foi pela Liga dos Campeões.

- Todos os grandes jogos desta temporada foram decididos por erros que poderiam ter sido evitados com o VAR, especialmente com o Manchester City e o Liverpool na Liga dos Campeões.

Na ocasião, o Manchester City vencia por 1 a 0, quando Sané marcou o segundo. O juiz anulou por impedimento, mas a bola acabou recuada por Milner, meia do Liverpool, o que tiraria o alemão de posição irregular.










E MAIS:

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

E MAIS:


Leia também