Wenger acha possível saída de Sánchez e Ozil em janeiro

Técnico francês Arsène Wenger, dia 28 de setembro de 2017, em Borisov

O técnico francês Arsène Wenger reconheceu, nesta quinta-feira, que as estrelas Alexis Sánchez e Mesut Ozil podem deixar o Arsenal na janela de janeiro, já que ambos tem contrato apenas até o fim da temporada.

"É possível", indicou Wenger a dois dias da visita dos Gunners ao Watford, na Premier League. "Já que estamos neste tipo de situação, é preciso considerar todas as opções", acrescentou.

Mas Wenger explicou que o Arsenal ainda não fixou uma data limite para negociar as renovações dos dois.

"Sempre disse que o fato de não termos encontrado um acordo no ano passado não quer dizer necessariamente que os jogadores queiram sair. Os dois parecem felizes aqui e espero que a gente encontre uma solução", acrescentou o francês.

Se o alemão e o chileno não renovarem contrato, estarão livres para assinar com qualquer clube no mercado de transferências do meio de 2018, sem contrapartida econômica para o Arsenal.

Sendo assim, a janela de janeiro é a última chance para os Gunners obterem dinheiro com a transferência.

Sánchez, de 28 anos, assinou com o Arsenal em 2014, um ano depois de Ozil vestir a camisa vermelha de Londres.

Segundo a imprensa, Paris Saint-Germain e Manchester City estão interessados no jogador chileno.