Weidman pede revanche imediata com Mousasi após derrota polêmica

A noite do último sábado, 10 de abril, foi péssima para Chris Weidman. O ex-campeão dos médios foi derrotado pro Gegard Mousasi em luta para lá de polêmica. O árbitro da luta junto a membros da Comissão Atlética de Nova York protagonizaram diversos ações controversas envolvendo possíveis golpes ilegais de Mousasi que acabaram encerrando o confronto.

No segundo assalto, Mousasi aplicou joelhadas no rosto de Weidman e o árbitro Dan Miragliotta interrompeu, alegando que as mesmas tinham sido ilegais. Após membros da comissão assistirem ao replay da ação, prática proibida em Nova York, o árbitro aceitou que as joelhadas de Gegard foram golpes legais, mas após atendimento médico da comissão os oficiais entenderam que Chris não tinha mais condições de seguir na luta, anunciado um nocaute técnico.

Em coletiva de imprensa após o UFC 210, Weidman declarou que vai apelar da decisão da comissão técnica, mas que independente do resultado do processo quer reencontrar Mousasi no octógono imediatamente.

- Gegard tem de estar irritado também. Ele não queria vencer desse jeito. Eu ficaria irritado se eles parassem a luta e eu tivesse vencido. Eu faria definitivamente uma revanche. Gostaria de apelar da decisão, mas quero a revanche. Quero a revanche imediata - afirmou o ex-campeão dos médios.





E MAIS: