Warren Buffett oferece seus dois melhores conselhos para jovens investidores

Finanças Internacional
·3 minuto de leitura

O melhor conselho que Warren Buffett pode oferecer aos jovens que querem investir é aprender contabilidade. Além disso, ele faz um alerta contra a obsessão pelas flutuações dos preços das ações e recomenda que o foco seja comprar e manter posições em bons negócios.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

“Você precisa entender de contabilidade. Você simplesmente precisa. Isso tem que ser como uma linguagem para você”, disse ele a Andy Serwer, do Yahoo Finance, em uma entrevista em 10 de março. O bilionário é a principal atração do encontro anual de acionistas da Berkshire Hathaway, que você assiste ao vivo neste sábado (2) no Yahoo Finanças.

Veja também

O bilionário de 89 anos CEO da Berkshire Hathaway, em cuja infância entregava jornais e vendia pacotes de chiclete e garrafas de Coca-Cola de porta a porta, além de outras atividades empreendedoras, comprou sua primeira ação aos 11 anos de idade e aprendeu sozinho os fundamentos da contabilidade.

“Você precisa saber o que está lendo,” disse ele, em relação à contabilidade. “Algumas pessoas têm mais aptidão para isso do que outras, mas foi uma coisa que aprendi sozinho. Eu fiz cursos mais tarde, mas aprendi sozinho, e aprendi muito. Então, você precisa fazer isso”.

Warren Buffett, presidente e CEO da Berkshire Hathaway (Yahoo Finance)
Warren Buffett, presidente e CEO da Berkshire Hathaway (Yahoo Finance)

De acordo com Buffett, os investidores também precisam ter uma “postura de que estão comprando uma parte de um negócio, e não de que estão comprando algo que muda de valor constantemente em um gráfico, ou que tem zonas de resistência, ou médias móveis de 200 dias, ou que envolve opções de compra e de venda, ou algo assim”.

Buffett está se referindo à análise técnica, ou ao estudo de como o preço de uma ação modifica em diferentes períodos de tempo.

“Você está comprando uma parte de um negócio,” acrescentou ele. “Se você comprar de forma inteligente, vai ganhar dinheiro. Você precisa comprar algo que, na minha visão, você compraria se estivesse comprando um negócio, algo pelo qual você não vai receber uma oferta por cinco anos. Se eles fechassem o mercado de ações amanhã por cinco anos, você ficaria feliz em ser dono de uma parte da empresa como negócio”.

Ele usou a Coca-Cola como exemplo, uma empresa da qual ele possui ações há mais de três décadas, além de se manter um consumidor fiel dos seus produtos.

“Se você era dono da Coca-Cola, não fez diferença nenhuma quando ela abriu o capital em 1920. O importante é o que ela estava fazendo com os consumidores,” disse ele. “Você provavelmente teria se dado ainda melhor se não houvesse mercado por 30 ou 40 anos, porque aí você não teria se sentido tentado a vender a sua participação. Você simplesmente monitoraria o negócio, acompanharia o seu crescimento, e se sentiria feliz”.

Na carta anual da Berkshire de 1988, Buffett disse que esperava manter uma posição na Coca-Cola “por muito tempo”. Mantendo-se fiel à sua filosofia de investimento, ele também descreveu a situação como possuir uma porção de um negócio “excepcional” com uma gestão “excepcional”.

“O nosso horizonte de tempo preferido para manter uma posição é para sempre,” escreveu ele, na carta de 1988. “Somos o oposto daqueles que correm para vender e realizar os lucros quando as empresas têm um bom desempenho, mas que se mantêm firmes em negócios que decepcionam. Peter Lynch costuma comparar esse comportamento a cortar as flores e regar as ervas daninhas”.

Ele enfatizou ao Yahoo Finance que “ter a atitude apropriada para investir é muito mais importante do que qualquer habilidade técnica”.

Julia La Roche

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.