VP diz "sim" à proposta do Flamengo! Confira as cifras

Dorival e Vitor Pereira se cumprimentaram durante final da Copa do Brasil, vencida pelo então rubro-negro (Ettore Chiereguini/AGIF)

Apenas um detalhe burocrático separa Vitor Pereira de assumir o Flamengo: o português tem contrato com o Corinthians até 31 de dezembro. Mas, nas últimas horas, VP aceitou a oferta feita por Marcos Braz, vice-presidente de futebol rubro-negro. Ele e sua comissão técnica vão dividir salário de 4,5 milhões de euros ou R$ 25,3 milhões por temporada, livres de impostos.

Desta maneira, VP e seus auxiliares terão direito a quase R$ 2 milhões por mês — toda a carga tributária a partir deste valor fica sob responsabilidade do Flamengo. O salário é só um pouco superior ao dos tempos de Corinthians, mas o contrato no Rio conta com uma série de bônus, como prêmios gordos por título.

Leia também:

Importante: publicamente, Vitor Pereira alegou questões familiares para deixar o Corinthians. Mas outras coisas incomodaram o treinador, entre elas a falta de perspectiva de melhoria do elenco para 2023. VP também se queixou a amigos da pequena contribuição de Roberto de Andrade e Alessandro no dia a dia.

No Flamengo, ele assume o melhor time do país, com capacidade financeira para investimentos importantes. Também troca a cidade de São Paulo, considerada por ele feia e perigosa, pelo Rio. Curiosidade: VP ainda está no Brasil, de férias em um resort na Bahia. Coincidência ou não, a esposa de Marcos Braz também se hospedou por lá.

Ninguém no Flamengo vai admitir, mas Dorival Junior começou a cair na conquista do título da Copa do Brasil. Os dirigentes rubro-negros ficaram extremamente desapontados com o comportamento coletivo do time nos dois jogos contra o Corinthians, com pior elenco e menor investimento. Na oportunidade, VP ganhou moral com Landim e companhia.

As conversas entre Fla e VP ocorrem há quase duas semanas. Nos dias 16 e 17 de novembro, Bruno Macedo, representante do treinador, esteve com Marcos Braz no Rio de Janeiro. Desde então, eles discutem alternativas do mercado português, com Vitor Pereira como alternativa primária.