"Voto pela mudança", diz Infantino sobre chegada de Ahmad à CAF

O presidente da FIFA Gianni Infantino Yangun no dia 17 de fevereiro de 2017

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, avaliou nesta sexta-feira, que a chegada do malgaxe Ahmad Ahmad à presidência da Confederação Africana de Futebol (CAF) simboliza um "voto pela mudança", depois de 30 anos de reinado do camaronês Issa Hayatou.

"A CAF tinha que decidir o que queria para o futuro e os africanos votaram pela mudança", declarou Infantino durante congresso de futebol realizado em Estoril.

"O futebol da África não é fácil de comandar, mas os africanos tem grande paixão pelo esporte e desejaram um novo líder com maioria significativa", acrescentou o presidente.

Infantino também reconheceu que "progressos foram feitos durante os mandados de Issa Hayatou".

No cargo desde 1988, Hayatou foi o último mandatário do futebol a cair depois da mudança de era que tirou Sepp Blatter do comando da Fifa e Michel Platini, da Uefa.

Ahmad, presidente da Federação de Madagascar, conseguiu o voto de 34 das 54 federações africanas, superando 20 votos para Hayatou.

Depois da decisão da Fifa de ampliar de 32 para 48 os times participantes na Copa do Mundo, Ahmad reafirmou a vontade da CAF de obter dez vagas, mas ainda não recebeu resposta por parte da maior entidade do futebol mundial.