Voo que trouxe Palmeiras campeão é marcado por euforia, mensagens especiais e tripulação alviverde

LANCE!/NOSSO PALESTRA
·1 minuto de leitura


A companhia aérea GOL foi a responsável por conduzir a equipe do Palmeiras para o Rio para disputar a final da Libertadores e, com a América debaixo dos braços, foi quem trouxe para casa os heróis do título. Companheiros de outras jornadas, empresa e clube fizeram dos 50 minutos de ponte aérea uma grande prévia da festa que aguardava o Verdão na Academia de Futebol.


Com a tripulação formada integralmente por torcedores do Palmeiras e profissionais que já estão habituados a conduzirem voos desse elenco, a viagem teve recado segundos antes da decolagem parabenizando a equipe pela conquista da Libertadores. Na chegada, os passageiros celebrados aplaudiram a tranquila viagem que fizeram e a saudação com jatos d’água dos Bombeiros.

Tranquila por parte dos profissionais da GOL, porque o clima no avião foi de absoluta festa. Com muita música, cantoria e celebração, o tempo da ponte área mal foi notado por quem estava lá. Raphael Veiga foi quem puxou a maior parte dos cânticos de arquibancada e foi prontamente acompanhado por todo o elenco.

Em solo paulista, funcionários do Aeroporto de Guarulhos esperavam na pista com bandeiras e camisas do Verdão. A tripulação parabenizou novamente os membros do Palmeiras ao saírem da aeronave. Até a condução dos ônibus, o que continha o elenco, e o que levava familiares e convidados, aconteceu pelas mãos de profissionais torcedores do Palmeiras.

Conhecido por funcionários de todas as áreas como um elenco ‘respeitoso e unido’, o Palmeiras de 2020/21 pôde festejar, em céu e em terra, que a missão pela América estava cumprida.