Volta de Rogério Ceni destrava negociações, e São Paulo começa a montar 2023

Casares ao lado do técnico Rogério Ceni, no fim da última temporada (Foto: Divulgação/ São Paulo FC)


Tão logo o Campeonato Brasileiro terminou, o LANCE! trouxe a informação: Rogério Ceni seria o homem forte do futebol do São Paulo para 2023. E a prova cabal de que o treinador, ídolo máximo do Morumbi pelo que fez em campo como goleiro, dá mais andamento nas negociações para contratações de reforços. Pedrinho chegou, outros nomes estão próximos de um acerto, saídas acontecerão, e tudo passa pelo retorno antecipado das férias do comandante Tricolor.

O L! revelou que Ceni antecipou o fim da folga no último sábado (3). Exatos 11 dias antes da reapresentação agendada do elenco para o início da pré-temporada. E em reunião que durou mais de quatro horas no CT da Barra Funda, o agora 'manager' são-paulino arregaçou as mangas. Opinou e apontou os caminhos para que negociações pedidas logo após o término do Brasileirão enfim pudessem sair do papel.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.


+ Vasco anuncia novo técnico, São Paulo quer jogadores campeões por rivais… o Dia do Mercado!

Deu certo. Se por um lado durante a sua ausência a diretoria centrou esforços em definir os atletas que certamente estavam com a saída engatilhada, por outro, desde sua volta, Ceni avaliou a economia feita na folha salarial e os limites de gastos definidos pelo clube. Arregaçou as mangas e deu o aval para nomes levantados por sua comissão técnica e a equipe de analistas.

Mais de 100 nomes foram estudados pelo estafe tricolor nesse quase um mês de ausência do chefe. E com os valores definidos pela diretoria foi hora de arregaçar as mangas.

Pedrinho, que chega por empréstimo do Lokomotiv, da Rússia, garantiu ao São Paulo o posto de primeiro dos quatro grandes do Estado a anunciar um reforço para o ano que vem.

Diante da resistência do Santos em negociar John, Ceni tinha um plano B em Minas Gerais. E tratou de indicar Rafael, que está na capital paulista para exames médicos e será o novo goleiro titular do Tricolor.

O técnico também havia orientado sobre uma lista de bons nomes em sua avaliação que poderiam ser contratados nos clubes rebaixados no Brasileirão. E assim as forças foram centradas em Wellington Rato, do Atlético-GO.

E por fim Marcos Paulo. Jovem de 21 anos que vive inferno astral na Espanha e atende um desejo antigo do treinador por jogadores que atuem em velocidade pelas pontas. Um achado do scout são-paulino, na avaliação de fontes ouvidas pelo L!.

Faltam apenas duas peças, segundo pessoas próximas de Ceni no cotidiano. Um volante que tenha mais agilidade e possa sair jogando e um centroavante para a reserva de Calleri. Para a segunda posição, a opção é certa: David, do Internacional. O jogador trabalhou com o técnico no Cruzeiro e Fortaleza, está disposto a atuar no Morumbi, e os esforços estão em definir sua situação.

Com Ceni de volta aos trabalhos, alguém duvida que mais nomes aparecerão?

> Confira tabela e resultados da Copa do Mundo-22 no Qatar
​> Confira tabela, classificação e simule resultados do Paulistão-23