Volta por cima no Manchester United, casos de racismo e expectativa por volta à Seleção: Fred fala ao LANCE!

Leonardo Barreto*
·8 minuto de leitura


Frederico Rodrigues de Paula Santos, Fred, como preferir. 28 anos, mas com pouco tempo de futebol no Brasil. Logo cedo, após passagem pelo Internacional, o meio-campista foi se aventurar na Ucrânia, no Shakhtar Donetsk. E foi bem. Tão bem que, de lá, rumou direto a um dos maiores clubes do mundo: o Manchester United. Mas a desconfiança do brasileiro que não o acompanha ainda segue. Em entrevista exclusiva ao LANCE!, o brasileiro falou sobre isso.

VEJA A TABELA DA PREMIER LEAGUE

​- Eu sou muito tranquilo em relação a isso. Eu saí do Brasil muito cedo, as pessoas me conhecem pouco. Fui para o Shakhtar, que é um campeonato pouco conhecido. Apesar de ter sido convocado, estava na Ucrânia e as pessoas têm desconfiança. Sei que faço uma grande temporada. O que as pessoas querem ver é gol. Eu não faço muitos, não é muito meu papel. Meu papel é fazer a bola chegar nos atacantes para eles decidirem o jogo. O torcedor quer ver gol, então, tem essa série de desconfiança. Mas sei que tenho um papel muito importante na equipe e espero continuar crescendo cada dia mais.

Sem lances plásticos e números expressivos de gols (o brasileiro ainda não marcou na temporada em 37 partidas e só balançou as redes três vezes com a camisa dos Red Devils). A meta de Fred é clara: títulos.

- Claro que gostaria de fazer mais gols, mas troco meus gols pelos títulos. Se a equipe conquistar vários títulos e eu não fizer nenhum gol, não tem problema nenhum. Esses dias até conversei com a comissão técnica, eles falaram para ter tranquilidade. Se sair será bom, mas se não sair eu venho fazendo meu papel muito bem. A minha função eu tenho feito muito bem. Quando estou em campo, a equipe tem um número positivo. Tenho poucas derrotas, então esses números já são suficientes.

Fred - racismo
Fred - racismo

Fred se manifestou nas redes sociais (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Alvo de racismo nas redes sociais após a eliminação para o Leicester na Copa da Inglaterra, Fred pediu punições mais severas, além de uma maior fiscalização nas redes sociais por conta das autoridades.

- Tem sido muito recorrente na nossa sociedade e no futebol. É chato de falar, mas temos que encarar de frente. Aconteceu depois do jogo contra o Leicester, eu falhei e acabamos sendo eliminados. Cheguei em casa chateado pela derrota, mas não me deixei abater pelas falas racistas. Hoje sei que rede social é um palco para muitas pessoas de pouco caráter, então qualquer um pode ir ali e falar do próximo e sairá impune. Falta punição - começou dizendo.

- Acabou que minha esposa pegou meu celular para ver as mensagens e tinham muitas mensagens de apoio, alguns criticando, mas ela falou para eu levantar a cabeça. Eu tento esquecer o mundo lá fora e me apego à família. Temos que falar para as autoridades olharem isso mais a fundo. Já houve isso com alguns jogadores do United. Tem que ser menos recorrente. Temos que acabar com o racismo de vez. As redes sociais precisam de mais restrições. É muito fácil criar uma conta e sair xingando os outros. O racismo aumentou quando qualquer pessoa começa a ganhar voz nas redes.

Fred, Cavani e Bruno Fernandes
Fred, Cavani e Bruno Fernandes

Fred, Cavani e Bruno Fernandes: três pilares do United (Foto: OLI SCARFF / POOL / AFP)

Eliminado da Liga dos Campeões, o Manchester United joga a Liga Europa. Nas quartas de final da competição, Fred irá reencontrar Kenedy, com quem jogou na Seleção Olímpica. Os Red Devils jogam a ida na quinta-feira (08), na Espanha. O adversário será o Granada.

- A gente sabe que será uma decisão muito difícil. É uma equipe forte e que surpreendeu na Liga Europa. Vem fazendo um ótimo trabalho. Temos que entrar totalmente concentrados. Sabemos que podemos conquistar o título, mas temos grandes jogos pela frente. Ano passado fomos eliminados para uma equipe espanhola, sabemos que as equipes de lá são boas. O Kenedy é um jogador que trabalhei na Seleção Olímpica, peguei um pouco dele no Chelsea, no Newcastle. É uma pessoa muito boa e um grande jogador. Canhoto, muito habilidoso, corta para o meio e faz alguns gols. Temos que tomar cuidado com esse jogador. Vou falar para terem cuidado com ele.

CONFIRA AS RESPOSTAS DE FRED AO LANCE!

Chance de título na Premier League
Fred: É difícil jogar a toalha. Matematicamente ainda dá. Pode ser que aconteça, é difícil, mas pode ser que a equipe do City perca muitos pontos. Ainda não jogamos a toalha. Vamos continuar trabalhando para tentar buscar o City. Mas o foco é na Europa League. Ano passado saímos para o Sevilla, que foi um balde de água fria. Tínhamos tudo para chegar na final e tivemos essa derrota. Essa ano estamos bem concentrados nessa competição e temos certeza de que iremos fazer de tudo para sermos campeões.

Expectativa de retornar à Seleção
Fred:
A Copa do Mundo foi um momento que foi realmente frustrante. Eu estava ali, fui convocado, mas me lesionei um pouco antes. Foi um momento bem difícil. Mas faz parte do futebol. Acabou que, depois de vir para o United, não fui convocado. Agora venho numa crescente e tenho a expectativa de voltar. Venho fazendo um grande trabalho. O professor Tite com certeza está de olho. Todo jogador quer defender seu país, é um sonho. Já realizei, mas quero continuar sendo convocado.

Seleção Brasileira -  Fred
Seleção Brasileira - Fred

Fred espera nova chance na Seleção (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)


Disputa com Pogba, McTominay, Matic e Van de Beek
Fred: É uma disputa muito boa. São jogadores de qualidade no meio-campo. Grandes jogadores. Felizmente venho jogando a maioria dos jogos na temporada. Fico muito feliz com isso. Quem ganha é a equipe do United, quem estiver dentro de campo vai fazer o seu melhor para ajudar a equipe. Cada um tem seu estilo de jogar, seja mais ofensivo, defensivo, forte, enfim… o treinador sabe das características de todos os jogadores e ele procura sempre montar um meio-campo muito forte.

Possível saída de Pogba
Fred: O Pogba é um grande jogador, espero que ele possa continuar. Sempre tem rumores, sempre falam dele, mas espero que ele possa ficar e voltar à sua melhor fase.

Poucas chances de Telles
Fred: É um cara que chegou aqui e nos tornamos muito amigos. É uma boa pessoa. É difícil você chegar ao Manchester United, um clube gigantesco, faz toda diferença na Premier League. Tem a adaptação, já passei por isso. Infelizmente tinham poucas pessoas para me ajudar. Passei por muita coisa sozinho. Como já passei por isso, converso com ele sobre. Tem jogo que ele não joga e fica chateado porque era ídolo no Porto. Acaba sendo frustrante. O Shaw vem fazendo uma grande temporada. Eu falo para ele ter os pés no chão, continuar trabalhando firme porque a hora dele vai chegar e ele vai ter que agarrar essa oportunidade. Para isso, tem que continuar treinando forte e concentrado. Ele faz isso no dia a dia, trabalha muito. É bom para ele e para o nosso elenco, que tem dois grandes laterais esquerdos.

Ações sociais de Rashford
Fred: É um dos líderes do elenco, mesmo tão jovem. Ele está procurando sempre vencer, é um grande jogador. Mesmo jovem, tem números assustadores. O trabalho dele extracampo é sensacional. Eu gosto muito de ler, leio jornal, vejo notícias. Falam muito dele. É um cara que tem um papel muito importante na sociedade. Acaba tornando ele um líder, um cara muito forte. Isso talvez prejudique ele por ser muito jovem, às vezes por fazer muito fora de campo e quando não vai bem em campo, acaba sendo criticado. Mas tanto dentro quanto fora de campo é um cara sensacional. Ajudou muitas crianças carentes. Todos gostam dele. Dentro de campo vem fazendo um bom trabalho. Vem crescendo novamente e torcemos para que possa crescer cada dia mais.

Possível renovação de Solskjaer
Fred: A adaptação com Mourinho foi difícil. Comecei jogando, mas fui barrado logo depois. O processo de adaptação é difícil. Depois o Solskjaer chegou e fiquei de fora por alguns jogos. Mas na segunda temporada comecei a jogar bem, ter mais tempo, ele acreditou no meu futebol. Me ajudou muito, é muito inteligente. Esse processo de renovação do plantel foi muito bom, vem botando muitos jogadores jovens na equipe. Acho que os torcedores e a diretoria estão felizes com ele. Espero que possa ficar e nos ajudar muito ainda. Tomara que possa ganhar muitos títulos. Que seja ídolo como treinador, assim como é como jogador.

Saída de Agüero do maior rival
Fred: É um grande jogador, mas é do rival (risos). A gente que acompanha o futebol sabe que os torcedores sentirão a falta dele. Quem perde é o futebol. Para o futebol inglês é muito triste. Mas faz parte. Existe um processo de renovação, não só aqui, mas lá também. Os dois lados querem se reforçar. Desejo sorte, conheci pouco. Nos encontramos em alguns restaurantes, trocamos poucas palavras, é uma boa pessoa e que seja feliz onde for.

Dependência de Bruno Fernandes no United
Fred:
É um grande jogador. Desde que chegou ao United tem números surpreendentes. É difícil falar em dependência quando temos um elenco muito bom, mas é o camisa 10 do time. É quem cria. Se ele não cria, a bola acaba não chegando no atacante. É um processo. Se a defesa não tá tão bem, é difícil o meio-campo estar bem. É difícil balancear. Se uma parte do time não está bem, a outra não vai estar bem. Se o Bruno não faz um bom jogo, a bola não chega no ataque. Mas ele procura muito o jogo. É um dos líderes do elenco e não gosta de perder de jeito nenhum. Espero que continue crescendo.

*Estagiário sob a supervisão de Cayo Pereira